Sobre o Conhecimento Quântico

Sobre o Conhecimento Quântico
Tudo no Universo é Energia Quântica

Text
Mas o que é isto afinal?
A resposta só pode ser assimilada por metáfora, haja vista que, o assunto exige muita inteligibilidade e um rico banco de parâmetros diversificados na memória, daí a metáfora com parâmetros simples de fácil assimilação.

Todo o Universo é estruturado nos Fragmentos (Seres Holotípicos), imanentes de um Núcleo Entálpico do Genoma de tudo, num Campo Cósmico Unificado, onde o mundo da lógica possa, tudo gerar, tudo envolver e tudo explicar, interagindo numa Unicidade Quântica, que eu chamo de DeusYHWH,
Assim como nós, tudo aquilo que nos apresentam, sejam objetos, coisas, seres, fatos, fenômenos ou quaisquer coisas que queremos conhecer, também são energias e estão sempre irradiando energias. Cada um dos elementos citados, tem uma frequência padrão. Não há frequências padrões iguais.
Quando estivermos interessados em algo (pessoa, coisa, objeto, e o que estivermos vendo, ouvindo ou lendo), o algo estará emitindo energias em forma de ondas com frequências bem definidas. Cada frequência influenciará um dos sete Chakras de modo diferente, fazendo girar na endócrina correspondente, a produzir o hormônio que atuará no sistema nervoso, provocando uma nova resultante com os hormônios produzidos pelas outras glândulas endócrinas, cuja resultante, induzirá o ser humano a buscar novas emoções.

Assim podemos compreender que todas as ações humanas, deveriam ser emanadas do Seres que habitam nelas. Mas também existe uma resultante do somatório das energias dos hormônios das glândulas endócrinas, que o Eu também sofre imposição para cumpri-la. O Eu se cumprir somente a orientação decodificada do Ser, alcançaria um patamar básico tranquilo no se ficar e viveria condicionado em bom padrão de vida, mas estagnado. Para evitar a estagnação, a própria Natureza criou as glândulas endócrinas, para produzir hormônios com energias emocionais, cujo somatório, produzirá a tal resultante no Eu para o se ir, buscando novas emoções no desconhecido, as quais lhe possa dar motivação para viver. A falta de ponderação, entre as mensagens decodificadas do Ser e a resultante, leva o ser humano a extrapolar na busca rápida de várias emoções, seguindo somente a resultante, por serem mais vibrantes levando-o a cometer ações repudiadas pela sociedade e pela justiça, que o condena. Poucos conhecem o mecanismo do sistema.
Uma vez seguindo as emoções hilariantes do se ir produzidas pela resultante, dificilmente o ser humano volta a seguir as orientações do Ser, decodificadas pela Alma, pois estas, já não produzem as emoções necessárias que satisfaça seu referencial de vida.
Assim podemos afirmar que qualquer ação do ser humano, será fruto da orientação do Ser que habita nele ou da resultante das energias produzidas pelos hormônios das glândulas endócrinas.
Compreendendo o que foi escrito até aqui, vamos fazer a metáfora, sobre o assunto, para facilitar a assimilação.

Inicialmente vamos imaginar que todos nós estamos num grande salão, entrada de um imenso edifício de n + kpi andares. Para irmos aprimorando e nos integrando ao Campo Cósmico Energético Unificado, onde o mundo da lógica possa, tudo gerar, numa Unicidade Quântica, que eu chamo de DeusYHWH, devemos vivenciar as Energias de todos os n+kpi andares, em ordem crescente andar por andar. Ninguém pode se responsabilizar pelas obras de outros, num determinado andar ou pular um andar ou vivenciar um andar em lugar de outros, todos terão que vivenciar, andar por andar; Cada um é responsável pelos resultados das suas obras no andar vivenciado.

No Térreo, um grande salão, estamos todos vivendo acomodados, criando nossos parâmetros para formar nossos referenciais e compreender o relacionamento humano na ária do mundo físico e também da área espiritual.
Com o tempo, usando o nosso instinto de observação, vamos tornando mais sábios e curiosos, aí vamos saber que, o edifício, não só tem o salão de entrada, tem (n+kpi) andares, os quais têm, parâmetros e referenciais mais elevados do que os das pessoas que estão vivendo no salão, e para conhecer estes parâmetros e referenciais, teremos que percorrer, andar por andar, em ordem crescente, vivenciando os referenciais de cada um.

Logo no 1º. andar, teremos chances de assimilar os parâmetros e os referenciais para compreender o relacionamento humano na área do mundo físico e também da área espiritual, deste andar. Iremos compreender, que muitos parâmetros da área do salão, que achávamos legal, no 1º. andar, não são lícitos e também muitos referenciais que utilizávamos na área do salão, não poderão ser utilizados, para solucionar os problemas do 1º. andar. Após utilizarmos os nossos parâmetros para vivenciarmos os nossos referenciais nos relacionamentos, do 1º. andar, e usando o nosso instinto de observação, percebemos que o edifício, não só tem o salão e 1º. andar. tem n+kpi andares, os quais, deveremos percorrê-los todos, para assimilarmos os parâmetros e os referenciais, dos respectivos andares. Pensando assim, devemos subir para o 2º. andar.

No 2º. andar, teremos chances de assimilar os parâmetros e os referenciais para compreender o relacionamento humano na ária do mundo físico e da área espiritual, do 2º. Andar. Iremos compreender, que muitos parâmetros da área do 1º. andar , que achávamos legal, no 2º. andar, não são lícitos e também muitos referenciais que utilizávamos na área do 1º. andar , não poderão ser utilizados, para solucionar os problemas do 2º. andar.

Isto se repetirá para os n + kpi andares, pois os parâmetros e os referenciais, de um andar superior são mais nobres e são desconhecidos das pessoas, do andar inferior, haja vista, que ainda não vivenciaram as Energias dos relacionamentos humanos na área física e nem na área espiritual daquele andar.
Esta explicação, torna-se fácil para os internautas, comparando com os computadores com os exemplos:
O Pentium V, lê (processa) o Pentium II
O Pentium II, não lê (não processa) o Pentium V
O 5º. andar compreende (processa) o 2º. andar
O 2º. andar não compreende (não processa) o 5º.andar.
Assim também é a compreensão da vida.

Os Livros escritos sobre assuntos Quânticos, são escritos por pessoas que estão em andares diferentes dos leitores, logo, dificilmente os leitores terão os parâmetros e os referenciais dos escritores, levando-os a processar os assuntos com os parâmetros e os referenciais disponíveis, acarretando conclusões (colapsos) diferentes dos autores.
Compreendendo a metáfora, passamos ao raciocínio quântico.

A Quântica está estruturada no Princípio da incerteza de
Heissemberg (1901 – 1976), nas Probabilidades das
n-Possibilidades do colapso da Verdade.
No principio era o Ponto primevo sem dimensão.
transbordando em probabilidades de n-possibilidades de
(colapsos), para desabrochar o Universo.
A Mente é o campo onde atua o Eu, ajustando os parâmetros para processar (compreender), os assuntos desconhecidos, que irão provocar no pensamento, a formação da consciência e sentir as emoções,
O cérebro não sabe diferenciar:
a) O que está vendo, ouvindo ou lendo no ambiente (presente),
b) Daquilo que está registrado na memória de suas lembranças (passado).
O cérebro não reconhece nada, se não tiver registro de
parâmetro interno que possa fazer comparação.
O modo como observamos o mundo que nos cerca é aquele que construímos com nossos pensamentos, que varia conforme o nível cultural e o Foro Íntimo de cada um.
Todas as realidades existem simultaneamente, também, todas as probabilidades das n-possibilidades da verdade, são simultâneas. É usando o Princípio da incerteza de Heissemberg, que iremos encontrar o colapso da verdade dentro das probabilidades das n-possibilidades do sistema.
A quântica, aplicada ao comportamento humano, procura estabelecer uma sequencia dedutiva ou indutiva, que possa prever o resultado (colapso) do reflexo, que cada comportamento humano, possa ter na Natureza;
1 – Seja na realidade
2 – Seja no mundo da imaginação

O Pensamento é o disparo da imagem de um projeto do vir a ser, que deixa registro na memória, com as perspectivas de ser realizado.
Questionar a si mesmo abre novas formas de ver o mundo, traz uma renovação. Faz com que a vida seja mais prazerosa com muito mais detalhes.
A verdadeira motivação de viver, não é ficar repetindo o que conhecemos, e sim, buscar no desconhecido, as respostas daquilo, que para muitos, parecem mistérios.
É hora de ficarmos atentos, para não continuarmos:
1 – Recriando a mesma realidade, já conhecida.
2 – Mantendo os mesmos relacionamentos em círculo
fechado.
3 – Mantendo os mesmos diálogos repetidamente.
4 – Repetindo os mesmos assuntos que os outros já
escreveram.
5 – Acreditando em tudo que os intermediários falam.
6 – Temendo questionar os mais sábios.
7 – Ignorando que somos mutantes.
Neste mar de probabilidades das n-possibilidades que existem à nossa volta, por que continuarmos sem criatividades, imitando os outros?
Não é incrível, ficarmos hibernados diante das opções e dos potenciais que desconhecemos?
É possível estarmos tão condicionados à nossa rotina, que aceitamos a ideia, de que nunca iremos modificar nada.
Somos condicionados a crer que, o mundo externo é mais importante que o mundo interno.
A Quântica mostra o contrário, o que acontece internamente no corpo (mundo interno), é o que provoca o colapso (resultado), que irá formar o aspecto do corpo externo (mundo externo).

O cérebro bem desenvolvido pode processar até 250 bilhões de bits de informação por segundo, mas sem estar desenvolvido, consegue processar apenas 500 mil de bits. Considerando que, utilizamos apenas de 2% a 46%, da nossa capacidade cerebral (85% está na faixa de 2%), logo só tomamos conhecimento das coisas que tivermos parâmetros na memória, daí ser quase impossível, uma pessoa de que usa 2% do cérebro, compreender alguém que tenha linguagem de 10%, e se tentar compreender, utilizará seus recursos com parâmetros de nível 2%, o que levará a compreender o assunto adulterado, criando uma verdade falsa, isto irá acontecer com as profissionais, que entraram em universidades através de cotas. Para a confirmação, basta conhecer o Princípio de Heissemberg,

Vivemos numa malha de trilhões de fios entrelaçados, formando um Campo Energético Unificado, onde tudo está previsto, no entanto, só enxergamos os fios adjacentes à nós e a porta para aumentar a nossa visão desse Campo, é a Física Quântica, no uso do Princípio da incerteza.
Sabendo que o cérebro está processando de 500 mil a 250 bilhões de bits de informação por segundo, isto significa que a realidade está acontecendo a todo momento no cérebro, mas a nossa limitação (2% a 46%), não permite processar a realidade total, somente irá processar o que estiver dentro dos parâmetros que cada um tem na memória.

Então devemos questionar, o que é então, a realidade?
Somos bombardeados por grandes quantidades de informações que são processadas pelos nossos órgãos sensoriais e a cada passo, muitas partes das informações vão sendo descartadas (falta de parâmetros internos), para finalmente irem para o cérebro.
Após o uso do sistema de filtragem (rejeição), função do Nível de Estado de Cultura de cada um, finalmente chega à consciência o que mais se adequada à estrutura Psíquica da pessoa.

As análises da visão, audição e leitura utilizam os mesmos raciocínios. Basta analisar um caso, os outros são semelhantes.

Vamos analisar o caso da visão

Os olhos são como lentes, que projeta a imagem no córtex visual, que é a parte de trás do cérebro, registrando tudo que os olhos vê. Isto quer dizer que o córtex visual, está vendo muito mais ao redor do indivíduo, do que o próprio indivíduo, porque o córtex visual, não faz discriminações nem objeções do campo visual.
No filme que está sendo passando no cérebro, o indivíduo só consegue ver, uma fração, conforme sua capacidade de utilização do cérebro.
Devido a limitação de parâmetros que conhecemos, é possível que nossos olhos, venham enxergar mais fenômenos do que o nosso cérebro possa ter a habilidade de conscientemente processar.
O nosso cérebro funciona, comparando os parâmetros que conhecemos, assim, só conseguimos ver o que acreditamos ser possível (por termos os parâmetros que possamos comparar).
Os parâmetros (padrões) de associação já existem dentro de nós através de um condicionamento.
Nós criamos a realidade, produzimos causas que produzem realidades (efeitos), os quais vivem modulando as realidades. Sempre buscando algo que está refletindo no espelho da memória.
Talvez estejamos vivendo num grande mundo virtual, sem ter a consciência plena do que realmente seja viver. Somos condicionados a viver conforme os parâmetros estabelecidos pela ciência.

O filme que está sendo passado na memória, é a nossa realidade limitada ao percentual de desenvolvimento do cérebro de cada um. Tudo que vermos, percebermos e fazemos, talvez não passa de uma grande ilusão, por não conseguimos interagir no processamento da visão total do córtex visual, não percebendo a dinâmica da realidade.
O cérebro não sabe distinguir o que está acontecendo (externo) do que está registrado na memória (interno). Não existe externo, sem o parâmetro correspondente interno. O externo depende do interno. Como citado anteriormente, O cérebro não reconhece nada, se não tiver registro de parâmetro interno que possa fazer comparação.
Os ensinamentos Religiosos, seguindo a rota da Dicotomia, estão na contramão do Mundo Quântico.
Só os ensinamentos seguindo a rota da Unicidade, que estarão na mão do Mundo Quântico, que é a rota que iremos encontrar o colapso da verdade dentro das probabilidades das n-possibilidades do sistema.

Na Dicotomia (microcosmos é separado do macrocosmos), os Eventos por estarem num anel horizontal cheio de lugares comuns, são sempre repetições, ou uma imitações, terminando numa busca da verdade numa “receita de bolo”, dada pelos intermediários, para responder os enigmas que o assunto nos apresenta.

Na Unicidade (microcosmos é parte do macrocosmos), o micro é holótipo do macro, os Eventos por estarem numa espiral ascendente, serão sempre novidades, não existem lugares comuns nem “receita de bolo” para a busca da verdade no desconhecido, sem enigmas e sem mistérios.
.

Salvador 9 de fevereiro de 2013
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

 

Este post foi lido 396 vez(es).

Este post foi lido 396 vez(es).