Reflexão Inteligível Sobre a Realidade

Tópico para Reflexão inteligível Sobre a Realidade.

Estamos em 2018, Nunca consegui compreender o comportamento humano, desde o início, ou seja, a época do Homem de Neandertal. Esta falta de compreensão, nasceu quando comecei a pesquisar sobre a Lógica. Depois de trinta anos seguindo a epistemologia da Lógica, cheguei a conclusão que fora da Lógica, nada pode existir. Paralelamente pesquisei a Ética, passando a compreender, que fora da Ética, só existe a delinquência. Com esta estrutura, descobri que, os intermediários, sejam historiadores, filósofos, políticos e religiosos, transmitem nos seus ensinamentos, uma realidade cripto estruturada no “chavão” “Fulano disse”. Isso é muito triste. Antes de 1430, não havia imprensa, quase tudo era verbal, existiam poucas cidades, assim mesmo, tinham culturas localizadas, o que existiam eram, inúmeros povoados, cujos membros, se comunicavam por dialetos, pobres em vocabulário, eram praticamente analfabetos, ninguém escrevia nada, era muito difícil escrever, dadas as matérias primas para escrever, em pedra em papiro, em barro. Não havia comunicação entre povoados, dado o primitivismo da humanidade, que não sabia reproduzir o que ouvia, e quando transmitia, era com exagero adulterado, as vezes sem sentido, ai aparecia sempre, um mais sabido, um líder (intermediário), que explicava a cultura de uma tribo para outra, transmitindo informações aos outros (sua opinião, é claro), mas usando o rotulo que “Fulano disse”. Assim a História, a Religião, as Odisseias, as Bravuras, as Vitórias, os Milagres, as Aventuras, as Guerras, as Epopeias, as Canonizações, as Parábolas, os Livros Sagrados, os Vultos Sagrados, os inspirados e outras, são narrações, que posso afirmar, com convicção, que antes de 1430, nunca tiveram Epistemologia, mas sim, conhecimento estruturado no “cripto Fulano disse”: Exemplos; Sócrates disse, Pitágoras falou, Eratóstenes disse, Jesus disse, São Paulo disse, Moisés disse, o Papa (antigo) disse, Alexandre falou, David fez, e outros “Fulanos disseram”, daí os absurdos que aparecem, na História, na Religião, na Política, nos Milagres, nas Canonizações, nas Leis e outros. Alguns destes citados, escreveram pouquíssimo, ou quase nada, em pedra em papiro, em barro, mas a maioria foram escritos em dialetos, como a Pedra da Roseta, e a tradução, era na base da adivinhação. No entanto, após a invenção da imprensa, surgiram os historiadores, os escritores, os Filósofos, os missionários, os intermediários (lideres religiosos), que começaram a escrever sobre tudo, até então, estruturado no “cripto Fulano Disse”. Há escritores, que relatam passagens destes “citados antigos”, com tantos detalhes, para que o ingênuo leitor, venha acreditar, que o escritor, tenha um excelente conhecimento dos citados, esteve pesquisando nos locais dos citados, as vezes, dando ideia, que esteve pessoalmente comunicando com os tais citados, e caso alguns destes leitores, venham a se tornar escritores, irão dar tanta ênfase às narrações, que os ingênuos passarão a acreditar que os relatos, são verdadeiros. Foram assim que chegaram aos nossos dias, em pleno ano 2018, tantos absurdos que ouvimos ou vemos. Infelizmente a maioria da humanidade, por estar hibernada no tempo, num sono letárgico, tornou-se refém dos intermediários, sentindo incompetente, por não saber, o que é real e o que é falso, dentro da Realidade, naquilo que ouve, no que lê, ou no que vê, haja vista, continua votando em ladrões para serem políticos, dando dízimo para receber em dobro, lotando estádios de futebol, brincando 7 dias de carnavais, enfrentando filas enormes para jogar nas loterias, ignorando que cada jogo, paga-se 81% de imposto e chance de ganhar, é 1 para 50 milhões, e também, lotando os Templos, esperando o milagre de Jesus, resolver seus problemas, problemas estes, de inteira responsabilidade desta maioria, por não saber viver com cidadania (plantar com dignidade).
Procuro, com a minha literatura, provocar os leitores, para que eles venham conhecer as suas limitações, procurando conscientizar a todos, que devemos proceder dentro da Lógica e da Ética, saber que fora da Lógica, nada existe, e fora da Ética é delinquência, também, não devemos procurar levar vantagem nos relacionamentos, só assim, poderemos aprimorar o nosso arquétipo humano, alcançando uma boa qualidade de vida, com dignidade, o que nos leva a alcançar a Consciência do Saber Divino, para compreender a Unicidade e sentir a responsabilidade de ser um arquétipo Divino, previsto por DeusYHWH. Infelizmente, as reações dos leitores, não foram alvissareiras. A maioria dos leitores, não se sente com limitação, alegando; – “não ter limitação, pois frequenta o templo, vota consciente, aceita conselho dos mais sabidos, é socialista, não gosta da elite, confia no governo, luta pelos seus direitos, é sindicalizada, segue o que os representantes de Deus lhe mandam fazer, ama Jesus, daí essa maioria, afirmar com convicção, que não é limitada, Jesus a libertou dessa limitação e irá salvar essa maioria” -. Lembre-se, “essa maioria” não gosta de pensar, tendo um Eu muito desenvolvido na área de julgamento, quem não pensar à maneira desse Eu, estará errado.
Tenho observado, que as reações das pessoas que leem meus livros, minhas mensagens no Facebook ou no site “charrir.com.br”, não conseguem assimilar o que está escrito. Existem alguns tipos de leitores, que acham, não ter sentidos o que escrevo, outra parte acha as palavras cômicas, há ainda, um grupo que acha este tipo de literatura é muito prejudicial aos conhecedores da verdade que está na Bíblia. Realmente, quando não se tem parâmetros na memória, para compreender certos assuntos, o Eu no seu ACHISMO, julga-se ter o direito de desclassificar os assuntos, achar que não tem sentido, achar graça, ridicularizar o escritor, numa forma de julgamento sumário do escritor, para mostrar um pseudo conhecimento (ACHISMO), numa espécie de realização do seu Eu, no campo literário.
Na Unicidade, não existe o querer, e sim, “viver o script”, o que torna difícil a vivência a Nível Psíquico, num Mundo Físico. O “script” é de difícil compreensão por aqueles que se julgam ter livre-arbítrio, que não existe, e sim, a Lei da Causa & Efeito, plantou vai ter que colher. Para essa maioria, sem a consciência da Unicidade, continuará hibernada no tempo, dificilmente irá conhecer o Futuro e a Realidade. Já aqueles que têm consciência da Unicidade, os mais evoluídos, conseguem fazer com que suas vontades se aproximem do seus deveres, assim, afinando o “viver o script”, de cada um, só assim, irá conhecer o Futuro e a Realidade.
A Nível Psíquico, todos nós, sem exceção, lembramos de tudo, somos conscientes do passado, presente e futuro….mas…. viver a Nível Psíquico, é muito difícil, requer muita liberdade de pensamento, sem medo para questionar tudo, tudo mesmo, e só acreditar no conhecimento vivenciado, com o Ser Holotípico Divino dentro de si, num relacionamento longo, através do tempo, para alcançar uma Consciência do Saber Divino, bem estruturada, … e esta consciência, não pode ser ensinada, nem transmitida e nem pode ser adquirida de uma hora para outra. Pouquíssimos conseguem viver a Nível Psíquico…. daí, essa maioria, por não ter parâmetros para processar uma literatura que o leva a viver a Nível Psíquico, dificilmente conseguirá compreender a Realidade.
Uma representação da Realidade neste Plasma Intergaláctico, “como sendo uma Malha Multidimensional Colorida, que permite a expansão do Universo, para que tudo, tudo mesmo, se entrelace nesta Malha, seguindo Leis Naturais Infalíveis a Natureza Divina”, numa Unicidade (o Núcleo Entálpico do Genoma da Natureza de Tudo, que chamo DeusYHWH), monitorando os genes de expressão, no DNA de tudo, sem nenhuma exceção, gerando a Energia de Agir, nos seres vivos, nas respectivas idiossincrasias dos Genomas de todas as espécies, mostrando que neste Plasma Intergaláctico, tudo está previsto no gradiente de densidades dos fios entrelaçados desta Malha e na região mais densa, vamos encontrar o “fio da violência”.
O processamento (compreensão) de tudo isso, que foi escrito, requer inteligência, seja intuitiva, indutiva e dedutiva, para sentir, realmente, o que é a Lógica da Realidade.
Recife 2 de março de 2018 –
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 349 vez(es).

Este post foi lido 349 vez(es).