Os Impactos do Esoterismo nas Tradições

Os Impactos do Esoterismo nas Tradições

O Esoterismo nasceu na antiga Grécia, numa Escola fundada por Pitágoras, cerca do ano 541aC, para estudar os assuntos em diversos dialetos e formas, concatenados por ele, durante 16 anos de pesquisas, percorrendo as diversas localidades existentes daquela época, lembrando que até o ano 960 de nossa era, não existiam vogais, era preciso “quase adivinhar” as pronúncias das palavras.

Pitágoras reuniu na sua escola, todos os interessados nos assuntos envolvendo os diversos relacionamentos, inclusive a gnose Divina, que é o relacionamento com a Divindade.
Aqueles que desenvolveram a Empatia, conseguiram assimilar os ensinamentos contidos nos diversos dialetos, com consciência e convicção, eram classificados como alunos internos (esoterici… os esotéricos), do “pátio da escola”.
Os outros, sem Empatia, “ficavam voando”, eram classificados como alunos externos (exoterici… os exotéricos) do “pátio da escola”, daí as denominações de Esotérico e Exotérico.

Nota: Devemos lembrar que, os Massoretas e os Doxógrafos,
tiveram muita importância nestes ensinamentos.
Mas o que são Massoretas e Doxógrafos?
Massoretas eram famílias, que desenvolviam, de pais para filhos, a arte de decorar os contos históricos, de geração em geração, narrando a história antiga, até chegar a era da escrita.
Doxógrafos eram famílias que também desenvolviam, de pais para filhos, a arte de decifrar os “garranchos”, contidos nos escritos dos dialetos das diversas localidades, passando de geração em geração as histórias dessas localidades, contidas nesses “garranchos”.
A história antiga existe hoje, graças aos Massoretas e os Doxógrafos. Com suas narrações, foi possível conhecer (sem precisão), a história humana primitiva, seus costumes, suas crenças, seus relacionamentos entre si e com seus deuses.

O que é Esoterismo?
Esoterismo é o conhecimento adquirido com a estrutura interna (autodidata), nasce no Instinto de Observação, evolui até alcançar o conhecimento de si mesmo, formando uma estrutura psíquica tal, que o ser humano, passa a questionar tudo, para encontrar dentro de si, as respostas corretas de todos os segmentos que envolvem a estrutura do Universo.
O Esoterista usa os conhecimentos Externos (exotéricos), para complementar seu acervo cultural interno, sem se tornar refém, para encontrar a verdade, não tem medo de pensar, expressa dentro da lógica, da ética e da moral. Para ele, o esoterismo, é a identificação da estrutura do Eu, na busca da verdade.
Exoterismo é o conhecimento adquirido com a estrutura externa, nasce fora do Instinto de Observação, é modulado conforme os ensinamentos dos Livros e dos Intermediários, que vão plasmando a Inteligência e os conceitos sobre todos os segmentos que envolvem a estrutura do Universo.
O Exoterista não gosta de pensar, os livros e os intermediários pensam por ele, acredita nos mitos, nos políticos, se apega aos dogmas e aos rituais, achando que a verdade, já foi encontrada pelos intermediários (religiosos e políticos) e está nos Livros Sagrados, daí usar os conhecimentos Internos (esotéricos), apenas para complementar o acervo cultural externo, tornando refém, para encontrar a verdade.

O Esoterista busca a ética e o Exoterista não.
O que é a ética?
A Ética é o comportamento que não permite, em hipótese alguma, incluir ações ou afirmações, (verdadeiras ou falsas), em quaisquer segmentos, estruturadas em; suposições, sofismas, orientações de grupos, afirmações de terceiros, conhecimentos de naturezas subjetivas, ou para assegurar estruturas de grupos, e sim, ações ou afirmações, que estejam estruturadas na lógica, com todas as análises dos impactos e efeitos morais, que possam provocar ao sistema, ao concluir a legitimidade de tais segmentos, que a decisão ética pertence.
Só assim o ser humano pode se considerar autêntico.
O que é ser autêntico?
Quando o Ser Humano admite que sua mente, pode assimilar (processar) tudo que lhe for transmitido, seja oral ou escrito, sem questionar, para discernir o que é certo ou o que é errado, está recusando a receber da Natureza Divina (chamo DeusYHWH), o presente da inteligência, que o torna autêntico, condição esta, que o diferencia do animal irracional. Sem inteligência, o ser humano permanece irracional.

Nota:
1 – Saber que existe uma Essência Onisciente Absoluta,
DeusYHWH, interagindo em tudo, com Leis claras,
infalíveis sem privilégios, não deve ser considerado,
conhecimento de natureza subjetiva, já que estamos
vivenciando estas Leis.
2 – No entanto, saber que existem:
a) milagres que vão de encontro às Leis Naturais,
b) pessoas privilegiadas pela Natureza
c) textos considerados como palavras de DeusYHWH
d) verdades nos ensinamentos passados por terceiros
e) crenças aleatórias (quaisquer, fora de DeusYHWH) Estas sabedorias, são conhecimentos de naturezas subjetivas.
Concordando com os tópicos escritos, poderão chegar aos resultados que cheguei, nos 50 tópicos enumerados, a seguir.

01 – DeusYHWH é a Essência Onisciente Absoluta da Energia
Cósmica, com infinitos atributos peculiares, interagindo em
Tudo, com Leis claras, infalíveis e sem privilégios.

02 – Amor, Sabedoria, Ciência, Lógica, Filosofia, Esoterismo
e Ética, são imanentes de DeusYHWH.

03 – Tudo no Universo se relaciona, formando uma Malha
Energética Unificada. Todas as coisas deste mundo, estão
inter-relacionadas. Isoladamente nada tem valor. O ser
humano, é sozinho, mas não está sozinho. No contexto
geral, o isolado faz parte do Todo. Nada é separado, e
sim, parte intrínseca do Campo Energético de vibrações
atômicas unificado, onde interagem as Leis estabelecidas
pela inteligência onisciente de …DeusYHWH… controlando
o equilíbrio do Universo, para que tudo seja previsto.

04 – O conhecimento de DeusYHWH, essa Essência
Onisciente Absoluta da Energia Cósmica, nunca
precisará ser demonstrado e nem provado, por ser
Foro íntimo de cada um.

05 – As exigências de provar ou negar a existência de
DeusYHWH, é cultura de periferia, onde tudo é nublado.

06 – Jesus, Virgem Maria, as Nossas Senhoras, os Santos, são
pessoas transformadas em figuras fantasiosas com
características mitológicas.

07 – O Espírito Santo é uma figura puramente mitológica.

08 – Nós os seres animados e inanimados (os Eus), possuímos
as características de “Luz Condensada”, mas com um Ser
(Fragmentos da Essência Absoluta da Energia Cósmica),
dentro de cada Eu.

09 – Nos modelos atuais, os cultos das igrejas, ensinados
pelos líderes religiosos, evocam Deuses, que gostam de
dinheiro, luxo e de serem bajulados.

10 – Os mortos nunca ressuscitaram e nunca irão ressuscitar.
Nós nunca vimos um morto ressuscitar, se as igrejas
pregam que Deus ressuscita os mortos, deverão provar.

11 – Amar é uma manifestação involuntária, só manifesta
quando o ser, com quem convivemos, tem atributos e
virtudes, sem esses “ingredientes”, não há nada que faça o
amor manifestar. Os Deuses das igrejas, não evitam a
fome, não evitam as guerras, não evitam a violência nem a
corrupção, logo numa análise simples, dentro da lógica,
usando a inteligência comum, conclui-se que esses
Deuses, não possuem tais atributos nem tais virtudes,
assim, para amar DeusYHWH, não basta ir às Igrejas, é
preciso ter consciência e refletir que; dentro de si, há um
Fragmento Dele, lhe dando estrutura da ética, fora disso, o
amor alardeado de muitos fiéis, só é da “boca pra fora”.

12 – A Bíblia é uma compilação da Septuaginta, adaptada para
o Cristianismo, feita por São Jerônimo (347 – 419), em
386 a pedido do Papa Dâmaso I. Seu texto levou 1050
anos (910aC a 140dC), para completar, passou por 217
gerações, sendo 145 via oral (pelos massoretas e
doxógrafos) e 72 via imprensa, após a invenção do prelo
por Johann Gutenberg (1400 – 1468).

13 – A figura da representação de Jesus Cristo, com essa
característica de “bonitão” foi solicitada aos pintores
retratistas da época, pelo Papa Adriano I, no ano 787.

14 – O Medo de questionar assuntos religiosos, das falácias
ameaçadoras dos intermediários (donos da verdade),
sejam autoridades religiosas ou políticas, torna o ser
humano incompetente, covarde, embota sua Inteligência
e hiberna sua memória no tempo.

15 – A falta de competência do ser humano, leva-o a acreditar
nas falácias dos lideres, quer religiosos, quer políticos.

16 – O ser humano povo, não pensa, ele é agente do sistema
a que pertence, daí cada geração humana, tem o Deus, o
presidente e os políticos que merece, devido serem estas
escolhas, religiosas e políticas, serem opções feitas pelas
religiões ou grupos a que este povo pertence.

17 – Assim como não podemos exigir de um incompetente, que
não possui a visão de um competente, assim também, não
poderemos esperar de um deus idealizado pelos
intermediários (donos da verdade), que não possui
onisciência, nem dos políticos oportunistas (ex lideres
estudantis e ex sindicalistas), que não possuem as
estruturas éticas (só pensam em levar vantagens), as
soluções dos problemas, do fanatismo, da educação, da
violência, da fome, da saúde, da miséria e da corrupção.

18 – O medo de pensar e de falar, com percepção individual,
torna o ser humano condicionado ao sistema em que vive.

19 – A maioria dos cristãos, concebem Deus, como um super
homem barbudo, o qual está sentado no trono do Céu, com
seu filho Jesus ao lado, rodeado de adoradores
(bajuladores), com um caderno na mão, tomando nota do
que estamos fazendo, para acerto de contas, nos dia do
Juízo Final. É uma concepção Cristã da periferia do saber.

20 – Livre Arbítrio, Carma e Predestinação, nunca existiram.
Os que existem são os competentes e os incompetentes.
As Leis Naturais, são estabelecidas por esta inteligência
onisciente (DeusYHWH). Conhecer ou não conhecer estas
Leis…Eis a questão, que faz a diferença entre o
competente e o incompetente.
O competente tem conhecimento das Leis e a consciência
de cumprir primeiro os seus deveres para depois exigir os
direitos, tendo a liberdade de usufruir uma boa qualidade
de vida.
O incompetente, não conhece as Leis, exige primeiro
seus direitos, sem nenhuma responsabilidade de cumprir
os deveres, vivendo na ilusão, não consegue trabalho e
nem qualidade de vida, assim, cheio de direitos, sem
competência, torna um perambulante no deserto à noite,
procurando um oásis (emprego com todos os direitos), que
não existe e às vezes adoece por ignorância.

21 – Os deuses nos modelos adotados pelas igrejas, foram
criados pelos intermediários, com os propósitos de
convencer os fiéis, que esses deuses, vão resolver todos
os problemas deles (fiéis) e combater os males provocados
por um tal de satanás (que é figura mitológica dos persas),
na vida de cada um, males estes, que sem ajuda dos
deuses, provocam transtornos e problemas, para estes
fiéis, no entanto, não informam os fiéis que, os transtornos,
na realidade, são frutos da incompetência de cada um.

22 – Se matam em nome de uma religião, os deuses dessas
Religiões, não podem ser verdadeiros.

23 – Se a oferta ou o dízimo forem obrigatórios, estão
cobrando fidelidade, pregando uma religião, cujo Reino,
necessita de bens materiais.

24 – O mundo em que vivemos não é como os intermediários
(donos da verdade) nos descreve.

25 – O ser humano, usa de 2% a 46% da sua capacidade
Mental. Esta variação está ligada, à coragem de
questionar, aos parâmetros registrados no arquivo da
memória {capacidade de processar (compreender) o
que for transmitido}, e à criatividade individual.

26 – Os conhecimentos da Ontologia, darão os parâmetros,
para encontrar DeusYHWH através da ciência.

27 – A crença de tudo que acontece no Universo, ser mistério,
que obedece à vontade de Deus, é um chavão usado
pelos intermediários, para camuflar dos fiéis, uma
realidade, que eles próprios ignoram.

28 – Os seres humanos são espectadores ou personagens
(conforme sua atividade mental) da grande peça …A Vida,
encenada na Terra, um dos palcos do Teatro Universo.

29 – A fé não prova seu conteúdo, apenas só pode provar que
é uma fé e nada mais, não tem estrutura lógica e nem ética

30 – O caminho do behaviorismo, do fanatismo, do radicalismo,
do fundamentalismo é um funil que desemboca no caos.

31 – Acreditar em políticos, é viver no mundo da ilusão, na auto
enganação.

32 – Aqueles que têm medo da verdade, vivem no mundo das
suposições, deslocados das realidades, estranhando os
fatos, daí serem eternos estrangeiros, neste Mundo Físico.

33 – A capacidade de crença do ser humano, é limitada, assim
se ele for acreditando, em tudo que os intermediários
falam, sua crença ficará dividida, sobrando apenas uma
pequena fração para Aquele que nos gerou, DeusYHWH.

34 – Devemos refutar tudo que não tiver lógica e que coloca
em dúvida a inteligência da Estrutura Divina, DeusYHWH,
que está controlando o equilíbrio dinâmico do Universo.

35 – Todos nós devemos desenvolver uma estrutura psíquica
tal, que possamos discernir (opinar), naquilo que nos são
apresentados, nos nossos “dia a dia”, com convicções
esotéricas individuais, sem influências de terceiros.

36 – Não somos “barrabãos”, porque a multidão na frente de
Pilatos, mandou soltar Barrabás e manter preso Jesus.
Se a multidão mandasse soltar Jesus e prender Barrabás,
hoje seriamos barrabãos, como disse Millôr Fernandes.

37 – Etapas do Cristianismo, até os nossos dias
a) Nasceu em 545aC, na Dinastia de Ahmés II
(569 a 625aC)
b) Foi concatenado por Pitágoras (582 – 496aC.)
c) Foi questionado por Sócrates (469 – 399aC.)
d) Foi idealizado por Platão (427 – 348aC.)
e) Foi codificado por Aristóteles (384 – 322aC.)
f) Foi divulgado por Jesus (5aC. – 28dC.)
g) Foi adulterado por Constantino (281 – 377)
h) Foi mistificado pelos Papas
i) Foi violentado pela Inquisição
j ) Foi fantasiado pelos Intermediários.

38– O apego ao dinheiro, é a destruição moral do ser humano.

39 – Graças a Deus, se Deus quiser, com fé em Deus, são
expressões, as quais são ditas mecanicamente, sem
nenhuma Empatia ou sentimento transcendental, que
estas expressões deveriam conter.

40 – As esperanças de ficar rico sem trabalhar, nas “jogatinas”
oficiais proliferadas em nosso país, levam o ser humano a
viver no mundo da ilusão, feliz por pagar 73% de impostos.

41 – O ser humano que não tiver méritos e virtudes, não
despertará amor, nem no seu próprio cão.

42– O Tempo não existe. O que nos faz sentir o tempo, são as
velocidades dos elementos que observamos, inclusive nós
mesmos, estarmos com velocidades inferiores à
velocidade da luz, daí a citação do item 08.

43 – O Universo só existe aos nossos olhos, porque os
elementos que o constitui, estão com velocidades menores
que a velocidade da luz. A tendência de todos os
elementos com velocidades iguais, é se aglomerarem
formando um bloco, coeso e maciço, como mostram os
Astros, os Planetas, os Satélites, etc.

44 – Se os elementos do sistema do Universo, navegarem com
a velocidade da luz, tudo se tornará energia e nós não
poderemos vê-los.

45 – Se os elementos do Sistema do Universo, navegarem com
velocidade acima da velocidade da luz, irão se concentrar
onde o Universo deixa de ser (Universo não Manifestado).
Não podemos dizer que o Universo se reduzirá ao “nada”,
porque o nada não existe.
Com a ausência de um elemento, desaparece o “espaço”
ocupado por esse elemento no Universo.

46 – A Energia Física depende do tempo, teve início e terá fim,
por estar estruturada em fenômenos com elementos de
velocidades inferiores à velocidade da luz.

47 – A Energia Cósmica não depende do tempo, Ela é auto
geradora e auto criadora, por estar estruturada em
fenômenos com elementos de velocidades iguais
à velocidade da luz.

48 – O Universo Físico marcha inexoravelmente para a
Entropia total, onde está o Equilíbrio perfeito.

49 – O Universo Não Manifestado, “não ser”, ao conscientizar,
torna Manifestado, “ser”, expandindo para lados opostos
para manter em equilíbrio do sistema.
O Universo Manifestado, deslocou para um sentido onde
está o “tempo”, com velocidades inferiores à velocidade
da luz, também deslocou, para um sentido inverso, onde
está o “anti-tempo”, com velocidades superiores à da Luz.

50 – A Entalpia cresce no sentido do “anti-tempo” e a Entropia
cresce no sentido do “tempo”, ambas em valores iguais,
para manter o equilíbrio do Universo.
Assim iremos encontrar:
No limite do anti-tempo, a Entalpia total máxima, um
Universo não Manifestado, seria a origem do Universo.
No limite do tempo, a Entropia total máxima, um Universo
Manifestado, seria o caos total, fim do Mundo.

Para se pensar…
Os Estudos infinitesimais, estabelecidos por Gottfried Leibniz (1646 – 1716), tiveram um só sentido, considerando o andamento no tempo. Devemos encontrar nesses estudos, uma brecha, que possa nos levar, com esses mesmos cálculos, em sentido inverso, isto é, considerar um andamento no anti-tempo e encontrar uma outra alternativa para a origem do Universo.

Nota: Não pretendo convencer ninguém do que escrevo,
apenas relato minhas convicções, encontradas nas
pesquisas como esotérico, coerente com minha estrutura
psíquica, nos meus 80 anos de experiência. .
Acreditar ou não, ser esotérico, é Foro Íntimo de cada um.

Salvador – novembro – 2007/09
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 319 vez(es).

Este post foi lido 319 vez(es).