Os Gênios da Administração

Os Gênios da Administração

Numa análise sobre as figuras do grande Partido dos Trabalhadores, iremos descobrir que todos foram lideres, ora sindicais, ora estudantis. Como lideres, não trabalhavam, daí vermos nos seus militantes, uma ganância por dinheiro fácil. Esses líderes formaram os sindicatos das categorias e tornaram figuras oportunistas, para locupletar o núcleo do Partido dos Trabalhadores.

O Partido deveria ser chamado, Partido dos Fisiologismos, pois é onde apresenta sua maior habilidade. O Partido dos Trabalhadores, é administrado pelos militantes que compõem o campo majoritário do Partido, com uma filosofia estruturada no regime oligárquico-mexicanizado, nos moldes do PRI, (Partido Revolucionário Institucional).
O PRI permaneceu no poder, no México, de 1946 a 1994, em que todos os cargos, de 1os., 2os., 3os., 4os. e 5os. escalões, eram cargos comissionados, ocupados por companheiros do PRI, com vígimo.(20% comissão).

O sonho do PT era monopolizar o estado, com vistas a exercer o comando do governo, em caráter permanente, fazendo rodízios das pessoas do campo majoritário, nas alternativas para o cargo de presidente.

O Partido, prometera acabar com a corrupção e melhorar a distribuição de renda. Para os petistas das classes C, D, e E, melhorar a distribuição de renda, seria tirar a metade dos bens dos mais ricos e passar para os mais pobres, assim o PT iria salvar o Brasil.

O governo Lula, com seus assessores militantes do campo majoritário do PT, revelaram exímios oportunistas, qualidades estas, mostradas desde a época do sindicalismo, os quais utilizaram os sindicatos para fazerem trampolim para os cargos que estão atualmente exercendo na máquina administrativa do Governo Lula.
Eis os 4 itens que complementam o final do artigo..
1 – A liberação de R$ 1,5 milhões para os
Deputados das alas governistas, do PL, PP
e PTB, em emendas parlamentares, com vistas
a eleição de Aldo Rebelo, para presidente da
Câmara, é uma prova ostensiva do Mensalão,
2 – A eleição de Ricardo Berzoini para presidente
do PT
3 – A insistência do Deputado Tarso Genro em
querer provar que a “lama petista”, ainda é
lama medicinal, que irá salvar o Brasil
4 – Os 258 deputados que votaram em Aldo
Rebelo, são no mínimo “coniventes” com os
“atos ilícitos” praticados na Câmara Federal.

Juntando o que foi escrito, mais estes 4 itens, não precisamos ser inteligentes para admitirmos que:
Se o deserto de Saara for governado pelo campo majoritário do PT, auxiliado pelos 258 deputados que votaram em Aldo Rabelo para Presidente da Câmara, e mais os assessoramentos de Delúbio Soares, Silvio Pereira, Marcos Valério, Daniel Dantas, Kátia Rabello e José Carlos Batista, após 2 anos de administração, poderemos afirmar com convicção…
….irá faltar areia no Deserto…

É isso aí, meus amigos leitores;
Não pretendo convencer ninguém do que escrevo
O Texto é para reflexão e a conclusão, é foro
íntimo de cada um

Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Salvador 08 de agosto de 2006

Este post foi lido 327 vez(es).

Este post foi lido 327 vez(es).