Governo & Religião estão alienando a humanidade

Os Governos e as Religiões estão Alienando,
subliminarmente, a humanidade, em 7 instâncias

1ª. Instância – Proporcionar o máximo de tempo de
diversão, para agradar a massa, que assim, não terá
tempo de se interessar pelos verdadeiros problemas
sociais de responsabilidade… política & religiosa.

2ª. Instância – Os governos e os lideres religiosos, dirigirem ao
público (eleitores & fiéis), como estivesse dirigindo às
crianças ingênuas de 10 a 12 anos, utilizando Retóricas,
pueris, com argumentos, personagens e conotações,
particularmente, dos contos de Fadas, muitas vezes,
acreditando na debilidade mental dos ouvintes.

2ª. Instância – Os governos e os lideres religiosos,
dirigirem ao público (eleitores & fiéis), como estivesse
dirigindo às crianças ingênuas de 10 a 12 anos,
utilizando Retóricas, pueris, com argumentos,
personagens e conotações, particularmente, dos contos
de Fadas, muitas vezes, acreditando na debilidade
mental dos ouvintes.

3ª. Instância – Os Líderes políticos e religiosos, usarem
sempre o aspecto emocional (chantagem (Na Religião,
Cristo Crucificado, Na Política, a elite é culpada pela
miséria), como armas poderosas, que neutralizam o
sentido crítico das pessoas, para torná-las anômicas
(sem identidade), o que permite acessar seus
subconscientes, para implantar o temor, a
subserviência e a lealdade.

4ª. Instância – Promulgarem Leis esdrúxulas (na política)
ou Pregarem influência do satanás (na religião),
gerando crises ameaçadoras para assustar os
ingênuos, provocando pavor, vulnerabilidade,
tornando-os reféns, necessitando de um salvador….aí,
estes lideres, se manifestam como salvadores, que
conhecem as soluções. Na Política; com alardes em
shows pirotécnicos. Na Religião; com hinos,
exaltando uma figura sagrada. Ambos querendo
mostrar competências e demonstrar suas respectivas
eficiências, como salvadores da humanidade.

5ª. Instância – Na Política; manterem as escolas públicas com
baixo padrão, mantendo as distâncias entre as classes altas e
baixas, mas propagando, que esforços estão sendo feitos,
(cotas universitárias) para alcançar um patamar de igualdade
numa oportunidade para todos.
Na Religião; usarem a passagem bíblica da árvore da
sabedoria (induzindo o apedeutismo), para evitar os
questionamentos, sobre ensinamentos esdrúxulos tradicionais,
de concepções pagãs, hibernada no tempo, mas propagando
nas homilias, que esforços estão sendo feitos (ensinando
leituras bíblicas), para que todos venham alcançar um patamar
de igualdade de sabedoria, para a salvação.

6ª. Instância – Acreditarem na anomia do povo, alardeando crises
virtuais. Na Política; fazendo palestras sobre, crise política,
déficit na economia, desemprego, anunciando que para voltar
ao crescimento sustentável, medidas drásticas terão que ser
tomadas, criando impostos, cortando verbas da segurança, da
educação e da saúde, em benefício do social (garantir benesses
populistas). Na Religião; fazendo pregações sobre falta de fé,
o Reino do mal se alastrando e a desobediência a Deus, para
anunciar um basta em tudo isso, com mudanças radical de
hábitos, que os fieis terão que tomar, fazendo penitências,
sacrifícios, serem generosos com o dízimo e as ofertas, em
benefício da alma (garantir a salvação).

7ª. Instância – Propagar o estimulo ao público a ser ingênuo, aceitar
mediocridade e o consumismo, convencendo cada indivíduo,
que ele merece viver no máximo de conforto:
Na Religião, ter muita fé em DeusYHWH, ser generoso nos dízimos
e nas ofertas, para ter uma vida em abundância e a esperança
da salvação, como recompensa da sua fidelidade.
Na política, usar o máximo dos creditos disponíveis que o governo
oferece e viver como Marajá, sem se preocupar com as dívidas.

Salvador 03 de janeiro de 2016
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 354 vez(es).

Este post foi lido 354 vez(es).