Saiba o que é Maniqueismo

Olá amigos leitores, eis-me com outro artigo para comentários.
Abraços…charrir

Saiba o que é Maniqueísmo

O Maniqueísmo, nasceu no ano 240, na Sassânida, hoje Iraque.
Os fundamentos do Maniqueísmo, como religião, foram lançados na Sassânida, por Mani Hayya (216 – 274), é um sistema, que dava ênfase ao dualismo, estruturado no princípio básico das oposições inerentes ao “bem” e o “mal”, representados pela Luz (Deus) e pelas Trevas (satanás), influenciado pelo Zoroastrismo.

O trabalho de Mani, em regulamentar essa religião, teve um apoio maciço, do Rei da Sassânida, Shapur I (242 -273), mas seu sucessor, o Rei Bahram I (274 -357), fanático pelo Zoroastrismo, achando que Mani, estava adulterando o Zoroastrismo, passou a persegui-lo até a morte.
Para os maniqueístas, a degradação humana, tem uma hierarquia, devido ao grau de compreensão da verdade, face ao conceito da interface entre a Luz e as Trevas.

A base dessa Religião, teve muita influência no Ocidente, até os anos de 1320, principalmente na Itália, na França e na Espanha.
O maniqueísmo influenciou o cristianismo a partir do ano 280.
O Maniqueísmo, influenciou muito São Jerônimo (340 – 419), durante o período de 381 a 386, quando escreveu a nossa Bíblia (Vulgata), incorporando muitos trechos do Maniqueísmo.

Em 392, Santo Agostinho (354 – 430), resolveu estudar o maniqueísmo, selecionando mais trechos para serem adicionados à Bíblia, por conseqüência, foram também, incorporados ao cristianismo.
Por volta de 450, o Imperador Romano Valentiano III (419 – 455) decretou a expulsão dos praticantes do Maniqueísmo do Império.

Em 561, o Imperador Justiniano (483 – 565) considerou o Maniqueísmo como heresia, a prática do Maniqueísmo seria crime e o herege, condenado à morte.

Assim, desapareceu o Maniqueísmo, embora seus princípios básicos tenham continuado a influenciar os líderes religiosos na cúpula do cristianismo, até o ano de 1320.

Salvador e de agosto de 2006
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 299 vez(es).

Este post foi lido 299 vez(es).