Relacionamento humano com DeusYHWH

Olá amigos deste conceituado Portal. Aqui estou com mais um artiggo desta vez, com um assunto muto polêmico, O relacionamento do ser humano com DeusYHWH. Para entender o artigo, o leitor terá que ter lido algumas de minhas mensagens já publicada neste Portal. Abraços…charrir

Relacionamento Humano com DeusYHWH

Antes de abordar este relacionamento, devo desenvolver quinze tópicos, para que o leitor possa alcançar o objetivo do assunto.

1º Tópico – Introdutório
Este relacionamento que parece ser um enigma, é na verdade, falta de auto conhecimento e medo de procurar aprofundar no investimento em si próprio, onde encontraremos todas as respostas, inclusive este relacionamento.
Não existe fórmula de bolo para nada no campo do conhecimento, só aprendemos vivenciando e observando os segmentos que dão origem aos fatos. Os fatos que nos são relatados sem a nossa observação e vivência, são suspeitos, logo não podem constituir bancos de consulta para o auto conhecimento. A comodidade é muito traiçoeira, nos levam a acreditar em contos fantasiosos como se fossem verdadeiros, nos dando um falso conhecimento, e o pior, nos estruturemos neles e tudo que venha de encontro a esses contos, rechaçamos, imediatamente, sem nos refletirmos, se há ou não, sentidos nesses contos que acreditamos ser verdadeiros.
A Religião e a política vivem às custas do comodismo das pessoas, por ter facilidade em manuseá-las, aí exercem seus domínios fora dos campos verdadeiros, afastando cada vez mais os acomodados do campo do conhecimento.
Os conhecimentos são representações diferentes de uma mesma eterna sabedoria. Esta sabedoria nunca poderá ser revelada, na sua totalidade, a uma só pessoa, ou mesmo, a um grupo de pessoas. Os conhecimentos são oriundos de um mesmo núcleo, comum a tudo, como se fosse o centro de uma esfera, onde está a Essência da sabedoria, irradiando conhecimentos para a periferia. Todos os conhecimentos tiveram origens nesse núcleo, e têm sempre o mesmo objetivo, encontrar a verdade.
Com o passar do tempo, os conhecimentos foram se distanciando do núcleo, onde está a Essência da sabedoria, prolongando os raios, expandindo a área da periferia. Na periferia, onde a maioria vive, os intermediários (religiosos, políticos e historiadores), não transmitiram a verdade à essa maioria, sempre criaram falsos paradigmas, histórias fantasiosas, fábulas, ídolos e mitos, os quais, prejudicaram a qualidade da cultura da humanidade, nestes n-centos anos, fazendo com que os incautos se tornassem ignorantes. O conhecimento das coisas Divinas, liberta o ser humano dos grandes temores da vida, das doenças, da morte e do desconhecido após a morte

2º Tópico – Sobre o Conhecimento
Para Sócrates, sabedoria era conhecer-se a si mesmo, daí conhecerá seus próprios limites. O reconhecimento dos seus limites de sabedoria, desperta o instinto de observação do indivíduo, em busca do desconhecido, é nisto que consiste o verdadeiro saber.
O ser humano, com auto conhecimento, deve ser “ousado” com seu instinto de observação. Não deve ter medo das falácias dos religiosos nem acreditar nos políticos hipócritas. Deve ultrapassar a barreira imposta pelas religiões e pela hipocrisia social, tomando consciência de que, os ensinamentos adquiridos de terceiros, quase sempre são adulterados.
O exercício do Instinto de Observação, é à busca do “auto conhecimento” através das vivências sem a conotação egoísta. Quaisquer conhecimentos sempre se baseiam em fatos reais, foi coletando fatos que a história passou a existir, e os fatos estão sempre relacionados com o tempo e as épocas, basta usarmos nossos instintos de Observações.

O ser humano usa de 2% a 46% de sua capacidade mental.
No critério foi adotado como limite:
Máximo 46%, valor usado pelo Gênio Dimitri Ivanovitch Mendelejev (1834 – 1907), autor do quadro periódico.
Mínimo 2%, usado pelo “olhador” de carro das ruas.
Nós os seres vivos, somos Fragmentos da Essência Máxima de Energia Cômica, com aspecto de Luz Condensada.

Na Dicotomia (microcosmo é separado do macrocosmo), os Eventos por estarem num anel horizontal cheio de lugares comuns, são sempre repetições, ou imitações, terminando numa busca da “receita de bolo”, dada pelos intermediários, para responder as questões.
Na Unicidade (microcosmo é parte do macrocosmo), o micro é holótipo do macro, os Eventos por estarem numa espiral ascendente, serão sempre novidades. Não existem lugares comuns nem “receita de bolo” para a busca do desconhecido.

3º Tópico – A Comunicação geral
Ao comunicarmos com as pessoas, fazemos uma proposição lógica, usamos no pensamento, uma imagem de um fato, que tem estrutura com um fato real, mas a estrutura tem um signo (número de palavras que conceitua o fato), que está limitado pelo conhecimento (vocabulário) de quem está falando e está condicionado ao limite do conhecimento (vocabulário) de quem está ouvindo. Tudo é inenarrável, salvo se os interlocutores, tiverem signos ilimitados, os quais correspondem as totalidades da Lógica e da Filosofia.
O signo, vai depender do número de vocábulos que o elemento possui, para enriquecer o simbolismo (representar o fato) e também o signo do ouvinte, assim o simbolismo não será adulterado. Ora! O número de vocábulos de cada um é função do conhecimento, então para uma pessoa usar a linguagem e haver entendimento entre duas pessoas, necessário se faça, que ambos tenham níveis semelhantes de conhecimento.
Tudo que se fala está estruturado na linguagem e nas proposições filosóficas e por falta de signo, às vezes tomam aspectos desprovido de sentido.
O Aramaico, como a maioria dos dialetos usados nos n-centos anos antes de Cristo, tinham em torno de 8.000 vocábulos,
A literatura hebraica cerca de 12.000 vocábulos. A cultura grega chegou ao grego clássico com cerca de 300.000 vocábulos.
Para os gregos traduzirem toda a literatura de épocas anteriores inclusive à hebraica e a aramaica, foi necessária muita interpolação, olha! Bota interpolação nisso, dada a criatividade da cultura grega.

4º – Tópico – DeusYHWH, o Ser, a Alma, o Espírito e o Eu.

DeusYHWH, a Essência Máxima de Energia Cósmica, auto gerando e fragmentando (não coloco o pronome) em partículas dinâmicas para habitar como Ser, em todos os Eu´s, sem nenhuma discriminação.
Ser é o fragmento Divino que habita em nós, levando o código
das mensagens do Divino, para a Alma decodificar.
Alma é a decodificadora dos símbolos emitidos pelo Ser, para
converte-los para os cinco sentidos do Eu, individualmente.
Espírito é a Alma após ter colhido as experiências, ter livrado
das cascas e transmutado sua Energia Kundalini em Cósmica.
Eu é a parte densa (física), que esta vivenciando no plano físico as emoções dos cinco sentidos como instrumento da Alma.
O Espírito, após o ciclo se integra à Divindade (YHWH).
A Divindade (YHWH), fragmenta em partículas (Mônadas).
A Mônada entra no feto, entre o 6º. e o 7º. mês de gestação.
Aos sete anos, a Mônada torna-se Ser, Alma e Eu.
O Ser, Partícula Divina, permanece na Alma até a
transmutação Divina.
O Eu torna adulto aos dezesseis anos.
A Alma torna adulta aos vinte e um anos.
O ser humano sem a consciência da partícula Divina dentro de si, sua Alma perde a função de decodificadora das mensagens do Ser, seu Instinto de Observação desaparece, levando a viver somente, seguindo as resultantes dos somatórios das energias dos hormônios das glândulas endócrinas, sem se evoluir.

5º – Tópico – As Energias do Universo 
Físico, Metafísico e Transcendental, a Ontológica, é um caso particular da Transcendental, na análise do ser
1) – Energia Física (gera trabalho)
Onde encontramos duas divisões:
1a) – Atração e repulsão,
Essas Energias Físicas atuam nos elétrons,
nos Astros, nos Planetas, na coordenação
dos movimentos das Galáxias e em tudo mais
que envolvem a parte mais densa do Universo
e a gravidade é um caso particular.
1b) – Energia magnética.
Energia intrínseca de objetos metálicos onde
as moléculas estão alinhadas, formando Pólos
magnéticos.
2) – Energia Metafísica. (gera vida)
Onde encontramos dois estágios de Energias:
2a) – Energia Fohat
Que é uma Energia em potencial, presente em
todos Seres Vivos, Inertes (faz parte do Todo)
(sementes, óvulo, espermatozóide, inclusive o
óvulo fecundado até o intervalo do 6o. e o 7o.
mês de gestação)
A manifestação dessa Energia, requer um
“habitat” promissor estático, pois essa Energia
está potencial, sem ambiente fértil, morrerá.
2b) – Energia Prana.
Que é a Energia da vida, manifestando como
princípio Vital nos Seres vivos do reino animal.
A manifestação dessa Energia requer
dinamismo em busca do “habitat”, compatível
com as suas características de Vida.
Os animais marinhos vivem na água, as aves
no espaço e os outros animais na superfície
Terrestre.

3) – Energia Transcendental (gera espiritualidade)
Onde encontramos dois estágios de Energias:
3a) – Energia Kundalini
Que é a Energia Transcendental, latente, com
aspecto sutil espiralado, que permanece
adormecida no ser humano, de inteligência
comum, pouco desenvolvido, que tem medo de
pensar e de questionar assuntos que coloca
em risco, sua fé e os assuntos Religiosos.
Esta Energia do Kundalini, só manifesta nos
seres humanos, pois a manifestação da
Kundalini, se dá através das sete glândulas
Endócrinas (girando os Chakras) e produzindo
as Catecolaminas (hormônios).
Esta energia está acima da vida e das energias
Física, Fohah e Prana. No seu início, onde
está a parte mais densa, até a violência está
prevista e no fim, onde está a parte mais
sutil, está o desenlace (morte), que é a
transmutação emEnergia, Cósmica.
3b) – Energia Cósmica
É a apoteose da Energia sutil, por ter alcançado
o mais alto nível de transmutação de todas as
outras Energias. O ser humano ao alcançar
este estágio, se fundirá no Divino, DeusYHWH.
É esta Energia que está estabelecendo com
suas Leis claras, simples, infalíveis e sem
privilégios,o auto controle da dinâmica do
equilíbrio do Universo.
O Universo com sua Energia Cósmica, fragmenta-se em
partículas energéticas:
a – Átomo para as coisa inanimadas com Energia Física
b – Fohah para os seres animados com Energia
Metafísica.
Com esta fragmentação, fecha o ciclo Energético que
movimenta o Universo.

6º Tópico – Como atuam as Energias do Universo 
O Reino Mineral, está inserido no plano, onde só atua a Energia Física. Nesse Reino, só está presente o Ser. Não há morte, só transformação e produção de trabalho.
No Reino Vegetal, está inserido no plano, onde atuam as Energias Fohah e Prana. Nesse Reino, estão presentes, o Ser e o Eu. Na morte o Eu desaparece e o Ser volta para a Divindade (YHWH).
No Reino Animal, está inserido no plano onde atuam as Energias Fohah e Prana. Nesse Reino, estão presentes, o Ser, o Eu e a Alma. A Alma é limitada, só decodifica os símbolos correspondentes aos instintos de conservação. Não há evolução. Na morte, o Eu desaparece, a Alma como simples decodificadora, não tendo responsabilidade com o Eu, se integra ao Ser e retornam ä Divindade (YHWH).
No Reino Humano, está inserido no plano, onde atuam as Energias Fohah, Prana e Kundalini. Nesse Reino, estão presentes; O Ser, o Eu e a Alma. A Alma é responsável pelo desenvolvimento humano, decodificando os símbolos emitidos pelo Ser, convertendo-os para os cinco sentidos do Eu.
O Eu é o instrumento de aprendizado da Alma.
É no aprendizado que aparecem as cascas.
Na morte, o Eu desaparece, a Alma assume as cascas criadas pelo Eu e segue como foco da consciência para o Plano da Energia Kundalini, para se livrar dessas cascas, se purificando, seguindo com o Ser, se libertando dos corpos Emocional e Mental, recebendo sabedoria, até alcançar o campo da energia Cósmica para transmutar sua Energia Kundalini em energia Cósmica, unificando com o Ser tornando-os Espírito e retornando à YHWH, para um novo ciclo de vida cósmica.
As Almas, às vezes, não tomam consciência do dever de descartarem essas cascas, se apegam aos resultados das emoções prazerosas, que as cascas lhes proporcionaram, acabam não se purificando e nem recebendo sabedoria, nessas condições, procuram transmitir mensagens aos seres vivos, na ânsia de levar as suas verdades ao mundo atual, sem se dar conta, que toda sua sabedoria, já foi ultrapassada.

7º Tópico – Se ir, se ficar e se disponibilizar
Vamos compreender os significados de:
1) – Se ir, é ser mutante e ousado, para buscar,
a verdade, no desconhecido.
2) – Se ficar, é não ser mutante e acomodado,
para buscar, a verdade, na imitação.
3) – Se disponibilizar, é administrar o Eu por
compreensão e não por repressão.
Os estágios (mutações) de uma personalidade, descrevendo as instâncias do Eu, seus desejos, suas construções, seus amores, seus deslizes com estágios alternativos, ora superiores, ora inferiores, mostrando o vazio do se ficar (não mutante), ao sentir o se ir (mutante).
Quando um ser humano crê que sua mente, pode ser um potencial para levar as “coisas ruins” (influenciadas pelo satanás, que não existe), está renunciando o se ir, gerando nele o medo de questionar e criticar, aí…sentirá necessidade de obedecer passivamente, no se ficar, obedecendo aos intermediários, embotando a mente involuntariamente, em nome de uma Organização (Religiosa, Sindicalista, Política, ONG, Partidária, Facciosa, corporativista ou mercenária), mesmo que tenha que atropelar os princípios éticos.
O caminho da verdade é um caminho virgem, só e somente a pessoa, no se ir, poderá desvendar esse caminho sozinho.
A verdade encontrada por si próprio, é o que vai estruturar o
Nível do Estado de Consciência de cada um, geralmente, esta verdade, não coincide com a verdade, que os intermediários vêm transmitindo, repetitivamente ao longo desses n-centos
anos. A descoberta desta qualidade, está no se ir, que deve ser sua….é o auto conhecimento, que não pode ser transmitido a ninguém. É uma das rotas que nos leva ao relacionamento com o Ser (parte da Divindade que está dentro de cada um).
À medida que o ser humano se desenvolve, no se ir, passa ter consciência, que vai perder a Liberdade de fazer as coisas que no Estado de Consciência anterior pareciam lícitas.
A cada estágio sucessivo (mutações), do estado de consciência, o ser humano, aperfeiçoa sua natureza de amor e seu relacionamento indireto com DeusYHWH, através do Ser.
O condicionamento (se ficar), leva o ser humano a resistir uma idéia nova.
O ser humano ainda vacila em se admitir como um ser mutante (se ir).
Mudanças, implica em relatividade e absolutismo do Eu, ou seja ser o sou ou ser o que estou.
É assim. No entanto, a humanidade está sempre preferindo imitar os outros (se ficar) ao invés de pesquisar (se ir) e descobrir a verdade por si.

8º Tópico – Tudo no Universo é Energia
Todo o Universo é estruturado nos Fragmentos de DeusYHWH, ou seja, constituindo a Unicidade. Assim como nós, tudo aquilo que nos apresentam, sejam objetos, coisas, seres, fatos, fenômenos ou quaisquer coisas que queremos conhecer, também são energias e estão sempre irradiando energias. Cada um dos elementos citados, tem uma freqüência padrão. Não há freqüências padrões iguais.
Quando estivermos interessados em algo (pessoa, coisa, objeto, e o que estivermos vendo, ouvindo ou lendo), o algo estará emitindo energias em forma de ondas com freqüências bem definidas. Cada freqüência, influenciará um dos sete Chakras de modo diferente, fazendo girar na freqüência do algo interessado e este giro fará a glândula endócrina, correspondente a produzir o hormônio que atuará no sistema nervoso, provocando uma nova resultante com os hormônios
produzidos pelas outras glândulas endócrinas, cuja resultante, induzirá o ser humano a buscar novas emoções.

Assim podemos compreender que todas as ações humana deveriam ser emanadas do Ser que habita nele. Mas também existe uma resultante da somatória das energias dos hormônios das glândulas endócrinas, que o Eu também sofre imposição para cumpri-la. O Eu se cumprir somente à orientação decodificada do Ser, alcançaria um patamar básico tranqüilo no se ficar e viveria condicionado em bom padrão de vida, mas estagnado. Para evitar a estagnação, a própria Natureza criou as glândulas endócrinas, para produzir hormônios com energias emocionais, cujo somatório, produzirá a tal resultante no Eu para o se ir, buscando novas emoções no desconhecido, as quais possam lhe dar motivação para viver.
A falta de ponderação entre as mensagens decodificadas do Ser e a resultante, leva o ser humano a extrapolar na busca rápida de várias emoções, seguindo somente a resultante, por serem mais vibrantes as emoções, levando-o a cometer ações repudiadas pela sociedade e pela justiça, que o condena. Poucos conhecem o mecanismo do sistema. Uma vez seguindo as emoções hilariantes do se ir produzidas pela resultante, dificilmente o ser humano volta a seguir as orientações do Ser, decodificadas pela Alma, pois estas, já não produzem as emoções necessárias que satisfaça seu referencial de vida.
Assim podemos afirmar que qualquer ação humana seguirá:
1 – A Energia de Agir (orientação do Ser que habita nele) ou
2 – A Resultante das energias produzidas pelos hormônios
das glândulas endócrinas.

9º Tópico – O que é ser um Fragmento da Divindade? 
É reconhecer que a nossa Alma está assumindo a função de decodificadora do Ser, dentro de cada um, orientando a sermos mutantes e saber a função do Eu, no relacionamento Ser, Alma e Eu, nos dando chances de compreender as mensagens do Ser, conhecer os propósitos de DeusYHWH (onipresente em tudo) e interpretar Suas Leis infalíveis e sem privilégios que mantém o auto controle dinâmico dos fenômenos envolvendo os efeitos desastrosos, provocados pelas causas geradas, na estrutura do Universo, pelas ações dos incompetentes.
Com esta estrutura, reconheceremos a onipresença Dele, (representado pelo Ser), em tudo e em todos os Eu´s, sem nenhuma discriminação, inclusive nos delinqüentes, e ainda, teremos as chances de analisarmos Seus propósitos, os quais são emanados exclusivamente dentro da lógica, sem nenhum mistério ou simbolismo e de fácil compreensão. No entanto não é nada fácil, justificar para aqueles que não possuem esta visão, a compreensão de tais acontecimentos, os quais para eles, continuam sendo mistérios, por acreditarmos em poderes paralelos e até contrários a DeusYHWH, sem se darem conta, que estão duvidando da existência Dele.
Aqueles que não possuem auto conhecimento, dificilmente poderão se relacionar com o Ser (fragmento de DeusYHWH). Esse relacionamento exige convicção de credo, sem admitir poderes paralelos ou contrários a Ele. Aqueles que admitem esses poderes, a onipresença Dele em tudo, desaparece e a presença do Ser (fragmento Dele), em nós fica sem sentido.

Vejamos o que realmente deve ocorrer
A Alma por ser a decodificadora do Ser, tem o compromisso de fazer monólogos periódicos (prestar contas) com o Ser. Durante o monólogo da Alma com o Ser, o Eu deverá estar atento, para sentir o gradiente do relacionamento entre a Alma e o Ser. Esse monólogo, gera uma Energia de Agir no Eu que estiver atento, ativando nele o Instinto de Observação, que é a única ferramenta que o ser humano recebe gratuitamente da Natureza, para superar seu limite neste Plano físico. Infelizmente, a maioria não tem consciência do Ser que habita dentro de si, o que leva, essa maioria, a não promover os monólogos da Alma com o Ser (reflexões), tão necessários à qualidade de vida. Não havendo tais monólogos, o Eu não tem chance de ficar atento, não sofrerá influência da Energia de Agir e seu Instinto de Observação desaparece, o que leva essa maioria a viver somente, seguindo as resultantes dos somatórios das energias dos hormônios das glândulas endócrinas, por provocarem maiores emoções.

10º Tópico – O eterno vir a ser
A vida é um eterno vir a ser, dito por Heráclito (544 – 480aC.).
Para entender isso, não poderemos ser condicionados. Devemos filtrar as falácias dos intermediários, (historiadores, políticos e religiosos), os quais foram fabricados pelos poderes (mercenários, públicos e religiosos), para orientar a todos com citações fantasiosas de aspectos míticos e utópicos.
Na Religião, de um Satanás que não existe, de um fogo
imaginário do inferno, e uma promessa de salvação.
Dos Políticos, de promessas de acabar com a miséria e
arranjar emprego para todos, acabando com a
desigualdade social e dar boa vida para todos.
Dos Historiadores, de histórias adulteradas, contadas
somente pelos vencedores, para não ferir a
dignidade das religiões, não tornarem antipáticos
aos governantes, agradarem as classes mais
privilegiadas, visando o faturamento de suas
obras, omitindo muitas vezes a verdade.
Esses comportamentos dessas três classes, nos deixam reféns:
Na Religião, de uma falsa salvação.
Na Política, de uma boa qualidade de vida e um futuro melhor
Na Cultura, de uma verdade adulterada, às vezes, utópica.
Essas três classes, muitas vezes, tomam posições paradoxais, por não terem estruturas, para assumirem uma posição transparente de uma realidade, sem sofisma, nos fazendo acreditar em coisas que foram ditas por terceiros há n-centos anos atrás.

11º – Tópico – Universo a Malha Cósmica
A nova representação que procuro dar ao Universo, como sendo uma “Malha Cósmica”, negando a concepção mecanicista de Newton, o qual considerava o Universo, constituído de conjuntos de entidades básicas, com propriedades fundamentais, criadas por Deus, o que “as” tornavam inacessíveis à inteligência comum. Com a concepção desta Malha, cujos fios energéticos, estão entrelaçados nos segmentos que dão estrutura ao Universo, percebemos que tudo está interelacionado, em que as propriedades de um segmento, não são independentes, e sim, decorrentes das propriedades dos outros segmentos e a consistência desta Malha, depende das estruturas desses fios energéticos nas inter relações mútuas dos segmentos, que constitui o próprio Universo.
Com esta concepção, teremos uma idéia que tudo no Universo se entrelaça como uma malha, nesse entrelaçamento, existem fios de todas as densidades e na região dos fios mais densos, encontramos o “fio da violência”. A partir desta concepção, no Universo, nada. inclusive o ser humano, isoladamente tem significado. mas reunido com tudo, forma o Todo….uma
…Malha Cósmica… 
que está envolvendo intrinsecamente todo o Universo, que chamo de DeusYHWH.
Nós, nossas alegrias, nossas tristezas, nossas emoções, nossas ambições, nossos desejos, nossas vontades e nossas realizações, na realidade, não passa de um batimento das freqüências da Energia de Agir (Ser) e a da resultante das somatórias de energias geradas pelas manifestações de comportamentos das glândulas endócrinas e de um aglomerado de bilhões de células nervosas e as moléculas a elas associadas, obedecendo às Leis Biológicas estabelecidas por uma inteligência onisciente de um centro energético Unificado, (DeusYHWH), que está coordenando e controlando toda essa Energia para manter a dinâmica do Equilíbrio Universal.
Cada cabeça é um Mundo com seu resultado individual do batimento dessas duas energias (1 e 2 do 8º. tópico), agindo simultaneamente no Eu. Qualquer opinião (nova religião, nova filosofia, nova teoria), é uma forma de energia, que tentará alterar esse batimento, desequilibrando o Eu.

O que nos parece ser um mundo de objetos sólidos, a identidade separada dos protagonistas no drama Cósmico, é uma ilusão, trata-se na realidade, de um jogo de vibrações atômicas no essencialmente vazio, um jogo criativo da Energia Cósmica, revelando a unidade não fracionada, que está atrás do mundo da separação, mostrando que aquilo que encontramos em nossas vidas diárias, não são indivíduos distintos nem objetos sólidos, e sim, aspectos integrantes de um campo energético inteligentemente unificado, que é DeusYHWH.
Uma análise atual do conceito de nosso Universo, ser “virtual”, produzida por uma inteligência superior, como descrita, já não é tão estranha, quanto parecia há 100 anos atrás.
Sabendo que sempre fomos e que sempre seremos, uma parte do Todo, uma parte irrequieta, cheia de desejos, de criatividade, procurando criar, construir, amar, crescer e involuntariamente desejando voltar, com essas dádivas, ao Todo, de onde viemos.

12º Tópico – O Mundo é um grande Teatro
Devemos saber que o Mundo é um grande Teatro….
A nível psíquico (alma), somos atores ou atrizes…
A nível físico (corpo físico), somos personagens…
Da grande peça; a Vida. Encenada no palco Planeta Terra, um dos palcos do Grande Teatro, o Universo.
O complexo de todos, é não conhecer o “script”, daí ignorar o papel, achando que tem o tal do Livre Arbítrio.
DeusYHWH não nos gerou aleatoriamente.
Os Deuses, os Ídolos Religiosos, os Santo(a)s, as Nossas Senhoras, os Gurus, os Mestres, os Rabinos, os Pais de Santo e os inspirados, foram criados pelos intermediários, para resolver as necessidades das pessoas oprimidas, as quais buscam nesses citados, as libertações dessas opressões.
Essas Figuras eram necessários, para evitar a imposição de um só Deus para todos, por se tornar difícil para o povo, entender como um só Deus poderia ajudar a todos, assim com várias Figuras era fácil convencer o povo, evitando conflitos, entre as classes de pouca cultura. Acontece que as pessoas vão se decepcionando com cada Figura, trocando-A por outra, e assim sucessivamente até encontrar o que realmente for Verdadeira.

13º Tópico – Os efeitos desastrosos
O Mundo (Planeta Terra), está atolado em efeitos desastrosos
1 – Guerras de facções Religiosas, Políticas ou Econômicas
2 – Miséria, Fome, Desgraças, Corrupções dos Políticos e
muitas violências.
3 – Bajulações e Subserviências ao Dinheiro e aos Ídolos
Religiosos com muito Egoísmo.
4 – Doenças incuráveis e Degeneração Moral.
Todo “efeito” é gerado por uma “causa”.
As responsabilidades das “causas” que geraram os “efeitos” acima, poderão estar numa das três possibilidades;
1 – Incompetência da humanidade, que não está sabendo
administrar seu comportamento, ignorando o que é lógico,
desconhecendo as leis básicas da Natureza, atropelando
a ética e a moral, buscando no ter ao invés do ser, a sua
valorização, nos relacionamentos com os outros, procura
sempre, levar vantagens em tudo, alem de exigir direitos,
sem ter, às vezes, estrutura para cumprir os deveres.
2 – A Incompetência de Deus, que gerou o Universo,
estabeleceu Suas Leis infalíveis e sem privilégios, no
entanto, perdeu o controle de todos os segmentos que dão
estrutura a esse Universo e das demais coisas que gerou.
Os resultados dessa incompetência, são os cânceres:
O Fanatismo religioso
O Amor ao dinheiro
A miséria e a fome
A violência
As guerras
O terrorismo
As corrupções dos políticos
3 – A inexistência de Deus…… aí tudo é justificável.

Fora dessas três possibilidades, não há explicações que justificam tantos efeitos desastrosos.
As falácias de Líderes religiosos e dos Políticos, intoxicando os fiéis e os eleitores, com argumentos sem lógica, tornando o ser humano um incompetente, medroso e covarde, diante das possibilidades de questionar os paradoxos religiosos e políticos, geraram o item 1, a incompetência da humanidade, que deve ser considerada a responsável, pelas causas que estão deixando o Mundo (Planeta Terra), atolado em efeitos desastrosos.

14º Tópico – A diferença entre Crença e Fé
Para conhecer a diferença entre a Crença e a Fé, devemos nos estruturar no Mundo da Lógica, um mundo sem suposições, sem sofismas e sem sentido figurado.
Tenho meu sistema que chamo Logiquismo, por se estruturar no campo da Lógica e que consiste em três passos;
1o. Premissa, onde se estabelece o algo.
2o. Afirmações, onde são apresentados os
argumentos dentro da lógica, com regras, que
tentam justificar a veracidade do algo.
3o. Conceito, onde aparece o signo (conjunto de
palavras que define o algo) e os argumentos
que confirma o algo, dentro da lógica, sem
deixar dúvidas e que resista todos e quaisquer
questionamentos.
Não confundir com o silogismo de Aristóteles (Premissa, juízo e conclusão), o qual se fundamenta na razão.
Não costumo ler um assunto e cobrar do autor, de onde ele tirou tal assunto, mas sim a possibilidade do assunto estar ou não dentro do campo da lógica. .

A Crença num fato
A Crença é uma premissa verdadeira, porque não pode ser comandada, por se estruturar na vivência experimental de todos os fenômenos que constituem o fato, dando respaldo, para que o indivíduo, possa expor com todos os detalhes, os fenômenos que deram origem ao fato, provando assim, o conteúdo da Crença no fato.

A Fé num fato
A Fé é uma premissa falsa, porque pode ser comandada, por não se estruturar na vivência experimental dos fenômenos que constituem o fato, não dando respaldo, para que o indivíduo possa expor com todos os detalhes, os fenômenos que deram origem ao fato, mostrando assim, que não poderá provar o conteúdo da Fé no fato.

15º Tópico – Ninguém modifica Ninguém
Devemos compreender que:
Ninguém ensina nada a ninguém
Ninguém convence ninguém a nada
Ninguém converte ninguém a nenhuma religião
Ninguém conscientiza ninguém sobre nada
Porque ninguém é dono da verdade
Por outro lado
Todos nós somos eternos aprendizes.
Mas para aprendermos é necessário termos Empatia.
Mas o que é Empatia?
Empatia é a arte de se transcender, isto é, sair de si e entrar naquilo que queremos conhecer (pessoa, coisa, objeto, e o que estivermos vendo, ouvindo ou lendo), para que possamos compreender, e assim, aprendermos por nós mesmos, e também, ser a única maneira, de encontrarmos as respostas corretas, das coisas que nos parecem enigmas neste nosso Universo.
A descoberta desta sistemática, que deve ser individual, é o auto conhecimento, o qual, não pode ser transmitido, nem ensinado a ninguém, por se tratar de uma Empatia individual, e também, não haver duas Empatias iguais.

Conclusão final
Após assimilar tudo que foi escrito até aqui, o leitor estará apto a compreender, o que seja o “Relacionamento humano com DeusYHWH” e perceberá que este relacionamento com YHWH, nossa Divindade, é indireto e individual, através do Ser, fragmento Dele dentro de cada um, onde a Empatia apresenta seu maior papel no comportamento humano, por se tratar de um relacionamento virtual, com freqüência individual, sabendo que DeusYHWH, está auto gerando e fragmentando em Seres, interagindo em tudo, com freqüências variáveis, numa escala muito ampla, específica em cada Ser. Cada um de nós, temos numa freqüência individual, para comunicarmos indiretamente com Ele, através do Ser,
Com isso, irá concluir que:
1 – O relacionamento com YHWH, foi, é e será sempre,
indireto através do Ser, que é foro íntimo de cada um.
2 – Não há possibilidade do ser humano se relacionar
diretamente com DeusYHWH, por sua natureza ser;
transcendental amorfa, está além da vida e da matéria,
auto gerando, onipresente e unificando, os Seres, (seus
fragmentos).
Mas existem alguns requisitos básicos a serem cumpridos:
1 – Conheça-se a si mesmo, só assim poderá conhecer
o Ser, a Alma e o Universo.
2 – Seja competente, conheça as Leis do Universo
3 – Usar em tudo, sempre seu Instinto de Observação
4 – Sempre cumprir; primeiro os deveres, para conquistar
seus direito.
5 – Seja ousado, reconhecendo suas limitações.
6 – Questionar tudo para encontrar as respostas dentro
de si, só assim terá auto conhecimento.
7 – Nunca queira ser mais inteligente que os outros.

O resto, depende cada um; auto disciplina, fraternidade, muita perseverança e não ter medo das falácias dos intermediários, sejam políticos, religiosos, ou historiadores, pois estes sempre julgam ser os donos da verdade.

Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA
Santos – Fevereiro – 2006

Editado por – Charrir em 01 Julho 2006 04:04:42

Este post foi lido 333 vez(es).

Este post foi lido 333 vez(es).