Introdução ao Mundo dos Conhecimentos

Olá amigos leitores, aqui estou com novo artigo, façam comentários.
Abraços…charrir

Introdução ao Mundo dos Conhecimentos

Todos os conhecimentos são representações diferentes de uma mesma
eterna sabedoria. Esta sabedoria nunca poderá ser revelada, na sua
totalidade, a uma só pessoa, ou mesmo, a um grupo de pessoas.
Os conhecimentos são oriundos de um mesmo núcleo, comum a tudo, como se fosse o centro de uma esfera, onde está a Essência da sabedoria,
irradiando conhecimentos para a periferia.
Todas os conhecimentos tiveram origens nesse núcleo, e têm sempre o
mesmo objetivo, encontrar a verdade.
Com o passar do tempo, os conhecimentos foram se distanciando do
núcleo, onde está a Essência da sabedoria, prolongando os raios,
expandindo a área da periferia. Na periferia, onde a maioria vive, os intermediários (religiosos, políticos e historiadores), não transmitiram a verdade à essa maioria, sempre criaram falsos paradigmas, fábulas, ídolos e mitos, os quais, prejudicaram a qualidade da cultura da humanidade, nestes n-centos anos, fazendo com que os incautos se tornassem ignorantes. Já os Filósofos, que tinham posse de conhecimentos desse núcleo e não da periferia, para não omitir a verdade, preferiram falar somente aos esotéricos em círculo fechado.
O conhecimento esotérico contribuiu para o nascimento de um novo ser humano.
O autêntico esoterista vive na Unicidade, questiona tudo, para
encontrar a resposta dentro de si. É consciente de ser mutante e busca unicamente em DeusYHWH, os conhecimentos Espirituais, sabendo que; só, e somente Ele, é onisciente, emanando referenciais mutantes e dinâmicos, os quais habilita o esoterista, a ter conhecimento dos
parâmetros sobre tudo, condições necessárias, para que ele possa
reformular, no seu dia a dia, seus objetivos, no eterno vir a ser, e
assim, usufruir uma boa qualidade de vida.
Fora de DeusYHWH, não há onisciência, quaisquer ídolos adorados,
são estáticos e vão permanecer estáticos eternamente
Espero assim, divulgar minha literatura, por achar que seja correta,
embora “não seja dono da verdade”, apenas um “mensageiro”, que
deseja ajudar ao leitor a descobrir algo mais dentro de si, que estava “hibernado”.
Se conseguir isso, será motivo de júbilo com a Natureza, e
não de presunção.

Salvador – julho – 2006
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Editado por – Charrir em 22 Julho 2006 02:05:51

Este post foi lido 309 vez(es).

Este post foi lido 309 vez(es).