Use a Inteligência na Vida

Use a Inteligência na Vida

A competência de um ser humano não pode depender de
fatores que envolvem responsabilidades de terceiros.
A incompetência de um ser humano não tem justificativa.

A inteligência tem seus segmentos:

Intuitiva é capacidade de antever parâmetros que tragam
soluções de segmentos impossíveis.
Indutiva é a capacidade de extrapolar segmentos
correlatos a partir do conhecimento de parte
destes segmentos.
Dedutiva é a capacidade de interpolar segmentos
correlatos dentro da gama de segmentos
conhecidos.

O Ser humano inteligente,
conhece-se a si mesmo, deverá:

1 – Superar a barreira imposta pela religião, pela política
facciosa, pela hipocrisia social, pelas falsas histórias.
2 – Ter consciência de que os conhecimentos passados
por terceiros, deverão ser filtrados.
3 – Estar em harmonia no Universo, sem reclamar nada.
4 – Não aceitar provocações, nem se deixar levar pelas
Emoções e nem pensar em levar vantagens.
5 – Ser seu objetivo a harmonia e não a felicidade
6 – Não se alterar diante da vitória nem da derrota
7 – Expressar por escrito ou oral, estruturado na
linguagem e nas proposições filosóficas com signo,
completos, com princípio, meio e fim, sem brechas
para quaisquer críticas.
8 – Questionar sempre, para encontrar dentro si, as
respostas para tudo, usando o campo da lógica e o
crivo da crítica, para assegurar o signo completo que
dará estrutura real do conceito de cada segmento
questionado.
9 – Não querer ser mais Inteligente que os outros, pois
este procedimento, o tornará um vivo ou um político,
“que só pensa naquilo” levar vantagens e fisiologismo.

Com estes segmentos na Inteligência, estará estruturado no Instinto de Observação, presente que a Natureza dá igualmente a todos os Seres Humanos, sem nenhuma discriminação, para que o ser humano, saiba que é sozinho, mas não está sozinho, que deve lutar contra suas limitações e vencer com seus próprios esforços, a sua desigualdade, e assim, ter motivação de “ser o que É”. Não temer falácias de ninguém, falar com criatividade e imaginação, estruturado na convicção do que sabe, com argumentos lógicos, que passou pelo crivo da crítica, que o torna seguro do que fala, julgando ser a verdade, mas não descartando a possibilidade, de um dia descobrir…. Que não é bem assim, que essa verdade, seja apenas parte de uma verdade maior.

Salvador 15 de agosto de 2014

Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

TextText

Este post foi lido 338 vez(es).

Este post foi lido 338 vez(es).