Porque os Militares não Intervieram no Governo

Porque os militares ainda não intervieram neste governo corrupto, para restaurar a moral do nosso Brasil?

“Vamos viver no mundo da imaginação”.
Vamos imaginar que os militares tivessem ouvido o clamor público, afastando esses bandidos do poder, logo após o impeatchmen do governo de Dilma.
Estariam os militares, estarrecidos com a quantidade de bandidos na cúpula do governo. Ao tentarem corrigir as desgraças que a horda tinha causado à nação, teriam que tomar medidas drásticas, com aspectos impopulares, como caçar por 20 anos todos os políticos, despolitizar o judiciário, disciplinar as grandes empresas, reduzir o numero dos sindicatos, para no máximo 20, obrigar todo jovem servir a pátria, punir os pais que não matriculam seus filhos em escolas, estabelecer quem comete crime, é bandido, não interessa a idade, reduzir o tráfego de drogas.

“Vejam o que irá acontecer”
A esquerda, com seus pelegos, estaria tentando desmoralizar “o regime”, acusando-o de cessarem direitos, de ser uma ditadura que tortura e que mata, motivos estes, que dariam a esses pelegos, os álibis perfeitos para fugirem para Cuba, Venezuela, Colômbia, pedindo asilos, como perseguidos políticos, “pelas suas idéias”.
É quando desperta nos ingênuos de pouca memória, a crença nas falácias desses pelegos, que prometem aumentar emprego, com melhores salários, trabalhando menos, com mais liberdade, podendo fazer o que quiser.

“Vejam os Resultados”
Pessoas de bem, todas as que pediram intervenção militar há dois anos, estariam se voltando “contra o regime”, pois eles não querem obedecer leis, exigindo “anistia ampla, geral e irrestrita” e “diretas já” para colocar outro Energúmeno no poder.
Assim, os Militares deixaram que os corruptos se entrelaçam, “numa briga de foice” entre si e que se venham auto destruírem.

Salvador 03 de julho de 2017
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 464 vez(es).

Este post foi lido 464 vez(es).