Não seja um Eleitor Alienado

Não seja um Eleitor Alienado

Qualquer eleitor conscientizado, sabe que intenções individuais, não tem nenhum valor numa política corporativista como a nossa “falsa democracia”. O nosso sistema, que mais se parece com um regime capitalista autoritário, em que todos são reféns do dinheiro, isto é, quem tem dinheiro consegue comprar tudo, Liberdade, impunidade, ser Deputado, Senador, Vereador, Prefeito, Presidente, Governador, e o pior, com verbas adicionais do próprio governo, haja vista, o horário político gratuito que custa aos cofre públicos a cifra de R$ 191.000.000,00 (cento e noventa e um milhões de reais), no entanto é cognominado horário eleitoral gratuito, num desrespeito ao público por mentir ao citar a palavra “gratuito” .
Assunto publicado na Internet com título: Eleições 2006, segunda, 14 de agosto de 2006, às 17h10, Propaganda “gratuita” custa R$ 191 milhões para a União”.

Ora quanto mais rico for o candidato e o seu partido, maior será seu quinhão de tempo na Televisão e no Rádio.
Sabemos que 40% da nossa população, é analfabeta, não tem noção do que seja Ética ou Moral, a começar por propor aos candidatos (por força da obrigatoriedade do voto), barganha pelo voto, daí quem tem mais dinheiro oferece mais e o eleitores analfabetos, nunca irão tomar conhecimento dos estragos provocados pelo seu candidato na esfera administrativa do País. Ora quem compra o voto, não tem nenhuma obrigação de prestar contas aos respectivos eleitores.

Somos 201 milhões de habitantes, cerca de 150 milhões de eleitores, 40% deles são analfabetos, ou seja, 60 milhões de votos para serem comprados pelos nossos politiqueiros ricos. Pode-se chamar isso Democracia?
Por outro lado, prevalecem os candidatos sem qualificação, principalmente aqueles oriundos dos famigerados sindicatos, que fazem do sindicalismo trampolim para galgar cargos políticos e só sabem usar a tática de acusação aos outros, como forma de se promoverem. Às vezes, esses candidatos, não têm o mínimo de conhecimento de Leis, no entanto, usam e abusam da bandeira sindicalista, com suas Leis peculiares, próprias das categorias, ou sejam:
1 – Levar vantagens em tudo.
2 – Nossos direitos primeiros.
3 – O fim justifica o meio.
4 – Os Bem sucedidos, terão que ajudar os preguiçosos.
5 – As Terras vazias terão que ser invadidas.
6 – Os Prédios desocupados têm que ser ocupados.
7 – Temos que trabalhar só 20 horas por semana.
Essa cultura do povo de baixa escolaridade, não pode ser modificada a curto prazo, são necessário no mínimo 30 anos. Como um Político candidato pode propor uma modificação desta em 4 anos? Um sistema que já vem adulterado há n-centos anos.

Nota final:
Devemos ressaltar a esperança que paira na consciência dos brasileiros, ao ver a postura digna destes jovens procuradores e promotores, que procuram valorizar a Ética e a Moral, criando um ambiente fértil para o renascimento de uma nova geração, onde a consciência dos valores Éticos e Morais, estarão presente em todas as classes.

Salvador 20 de fevereiro de 2014

Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 318 vez(es).

Este post foi lido 318 vez(es).