A Vida é uma Viagem

Olá amigos deste querido Portal. Aqui estou de novo. Desta vez fazendo uma comparação da vida com uma viagem de trem. Espero que goste. Abraços…charrir 

A Vida é uma Viagem

A vida pode ser comparada a uma viagem de trem, com muitos acidentes no percurso, muitas pessoas embarcando e desembarcando.
Muitas surpresas agradáveis e outras desagradáveis, nesses embarques e desembarques, deixando em alguns casos, grandes tristezas.
Quando nascemos, entramos nesse trem e nos deparamos com algumas pessoas, que julgamos, estarão sempre nessa viagem conosco; nossos pais. Infelizmente, isso não acontece; em alguma estação eles irão desembarcar e nos deixarão, ficaremos sem os seus carinhos, suas amizades e suas companhias insubstituíveis… Mas isso não impede que a viagem continue. Durante a viagem, irão embarcar pessoas interessantes e que se tornarão especiais para nós.
Embarcarão nossos irmãos, amigos, amigas, nossos amores e nossas paixões.
Muitas pessoas embarcam nesse trem, a passeio, sem responsabilidades, outras com problemas esperando que os outros passageiros os resolvam, umas estão nessa viagem carregando tristezas, outras alegrias, umas reclamam o tempo todo da viagem, outras se divertem, apenas uma circula pelo trem. Existem pessoas nesse trem, as quais, estão sempre prontas a ajudarem as outras que precisam. Muitas descem e deixam saudades eternas, outras tantas, passam por esse trem, de tal forma que, quando desocupam seu assento, ninguém nem sequer percebe.
Curioso é constatar que alguns passageiros, que nos são tão caros, acomodam-se em vagões diferentes dos nossos; portanto, somos obrigados a fazer esse trajeto separados deles, o que não impede, é claro, que durante o trajeto, atravessemos, com grande dificuldade nosso vagão e cheguemos até eles… só que, infelizmente, jamais poderemos sentar ao seu lado, pois já terá alguém ocupando aquele lugar.
Não importa, é assim a viagem, cheia de imprevistos, embarques e desembarques, sonhos, fantasias, esperas, despedidas… Sempre para frente, jamais, retornaremos.
Procuramos fazer essa viagem, da melhor maneira possível, tentando nos relacionar em harmonia com todos os passageiros, procurando ver em cada um deles, as virtudes que estejam em harmonia com as coisas naturais, lembrando sempre que, em algum momento do trajeto, eles poderão entrar em desequilíbrio, e provavelmente, irão necessitar de ajuda, devemos entender isso, e ajudá-los, porque nós, também, poderemos nos desequilibrar, e com certeza, deverá haver alguém que nos socorrerá.
A viagem continua, mas nenhum de nós sequer, saberá em qual parada irá descer, muito menos nossos amigos, nem mesmo aquele(a), que está sentado ao nosso lado.
Ficamos pensando, se quando descermos desse trem, iremos sentir saudades das pessoas que continuarão a viagem. Acreditamos que sim. Iremos nos separar de algumas pessoas amigas, outras que nos ama e são amadas por nós, as quais, nos relacionamos, nesse trem, durante a viagem. Deixarmos nossos filhos, continuarem a viagem sozinhos, isto será, no mínimo dolorido, muito triste, mas…Com dever cumprido, chegaremos na estação principal, na qual, ficaremos na esperança de sentir, a qualquer momento, a grande emoção, de vê-los chegarem com uma bagagem que não tinham quando embarcaram… E o que nos trazer harmonia, é saber que, nós colaboramos, para que eles tenham sido úteis à viagem e ter conseguido toda essa bagagem.

Amigos, vamos fazer com que a nossa viagem nesse trem, seja tranqüila, com competência e harmonia, e quando chegar, à hora de desembarcarmos, possamos agradecer a Natureza, pelas experiências colhidas, as quais, nos deram estruturas para sermos úteis, durante essa viagem e tranqüilidade, ao compreender que, no nosso assento no trem, ficarão boas recordações e saudades, para aqueles que prosseguirem a viagem.

Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Este post foi lido 341 vez(es).

Este post foi lido 341 vez(es).