A Quântica Explicando o Universo

A Quântica Explicando o Universo

Tudo que existe no Universo é constituído de átomos. A ciência quântica prova que tudo É ENERGIA, por ser constituído por átomos, que é pura Energia.

Ora se todos os corpos são formados por átomos, se os átomos não tem matéria, podemos concluir que os corpos, sem exceção, também, não têm matérias. Também a Ciência provou que a matéria não existe, numa experiência, partindo da premissa, que a Luz ora é onda, ora é fóton (partícula ou matéria).

Na experiência, o que se postulava como fóton (partícula, matéria), é na realidade é uma rotação/giro (mudança de direção) da Onda, que gera uma inércia, e essa inércia, altera a velocidade (CPVTP, condensando a velocidade), “aglutina” a Onda, é quando aparece a Matéria, confirmando que tudo é ONDA (pura ENERGIA) e a realidade da Partícula (matéria) é uma ilusão, assim são todos os corpos, por serem constituídos por átomos vazios (OCOS).

Não é fácil para Nós, adquirir a consciência de que “NÓS NÃO EXISTIMOS” 

Nas CPVTP, Condições Peculiares de Velocidade, Temperatura e Pressão, podemos ver o volume ocupado por um átomo é o de uma esfera de raio R da ordem (10-10 m = 1 Angström), logo o R = 1 Angström, ou seja, R = 10-10m

Como Volume = 4,2R3, assim o volume virtual do átomo é 4,2 x (10-10m)3.

No entanto, conseguirmos ver, através de instrumentos, nas CPVTP, que o átomo tem um volume virtual de 4,2 x 10-30m3, ora, o átomo têm elétrons e núcleo com prótons e nêutrons.

O físico nuclear Ernst Rutheford (1871 – 1937), realizou uma experiência em Manchester que justificou a ausência da matéria ao revelar a forma do interior do Átomo. Os cientistas ficaram atônitos ao descobrirem que o átomo é OCO, estruturado por espaços vazios, e nas CPVTP o raio de um átomo é mais de 105 vezes maior que o raio médio do seu núcleo …. E daí surgiu uma pergunta intrigante para a “RAZÃO” da ciência ortodoxa: “Como é possível um átomo vazio (OCO) formar o mundo sólido que nos rodeia”?

Vejamos o volume do átomo, nas CPVTP.

V = 4,2 R3. Para o átomo (envolucro) Devido as altíssimas velocidades dos elétrons, o que vemos é o ENVOLUCRO, V = 4,2 x 10-30 m3.

Do núcleo, RN = 105 menor; logo RN = 10-15m ….

V = 4,2 x 10-45m3. Assim o volume do Núcleo e V = 4,2 x 10-45m3

A diferença de volume é ou seja 4,2 x (RA – RN )3  = 4,2 x(10-10 – 10-15)3

V = 4,2 x (10-5)3m3, logo 4,2 x 10-15m3. Menor.

Assim temos o fator de redução de que tudo que vemos 4,2 x 10-15.

Os avanços da Física e da Quântica, provaram que as matérias Pedras, Flores, Flora, Fauna e outras, para que possam existir, terão que ter Formas e Fenótipos de identidades definidas, pelas Condições Peculiares de Velocidade, Temperatura e Pressão (CPVTP), que não muda, com passar do tempo, também, existem os Fenótipos que se transforma, pois se assim não fosse, nada acontecia no mundo.

As Formas e os Fenótipos de tudo que vemos, são na realidade, os ENVÓLUCROS dos movimentos giratórios dos eletros, com altíssimas velocidades, cujos aspectos peculiares apresentados, são expressões destes ENVÓLUCROS, plasmadas nos nossos cérebros.

Se um átomo tivesse um centímetro de raio, seu núcleo teria 800 bilhões de quilogramas, ou seja, seu peso seria semelhante à de um arranha-céus. A densidade, então, seria aproximadamente 1,91×1010 ton/m3.

O volume REAL da Terra, nas CPVTP, sem o espaço vazio;

O volume virtual da Terra é de 1,08321×1012 km³ ou seja 1,08 x 1012 x 109 m3.     
Volume REAL, nas CPVTP é 1,08 x 1021 m3 x 4,2 x10-15  = 4,54 x 106 m3 =4,54 km3

O volume REAL do Ser Humano, nas CPVTP, sem os vazios;

O nosso corpo, tem um aparência VIRTUAL de cerca de 75dm3 (litros em torno de 75,0 quilos), que corresponde a 75 x 106 mm3. Como o volume REAL, sem os vazios,  é 106 x 10-15 menor, concluímos que; sem os espaços vazios….

O volume REAL do Ser Humano é de 75 x 10-9 mm3 = 0,000.000.075mm3.

Acreditem se quiser ; Apesar da Matéria não existir, no entanto,nas Condições Peculiares de Velocidade, Temperatura e Pressão    iremos encontrar o volume REAL da Terra, sem vazios 4,54km3.                                       e o volume REAL do Ser Humano é de 0,000.000.075mm3.

Não é fácil acreditar, que nós não existimos, mas é a realidade.

Nossos corpos Físicos são, na realidade, um conglomerado de um conjunto de células vivas, com seus respectivos códigos. Podemos afirmar que TUDO que ocupa espaço no Universo, faz parte de um código genético geral, numa “chave biológica” chamada DNA Universal Absoluto, um Código Genético, para todo esse conglomerado dos códigos de DNAs peculiares, com seus respectivos, genes de expressão, venham plasmar, com Leis Naturais perfeitas, as estruturas das Formas e dos Fenótipos de todas as coisas que existem neste Mundo Virtual. Como não existe o tempo, tudo se passa no eterno agora, auto gerando, Seres Holotípicos Peculiares, para ionizar o Plasma intergaláctico, expandir o Universo e monitorar os Genes de expressão do DNA Universal Absoluto, e assim, Gerar as Condições Peculiares de Velocidade, Temperatura e Pressão (CPVTP), na Dinâmica da Natureza, para que haja os espaços e o desabrochar das matérias que serão plasmadas, conforme os genes de expressão dos DNAs peculiares de cada espécie, revelando a existência de uma Inteligência Transcendentalque está auto controlando e monitorando o DNA Universal Absoluto de toda esta “Dança Cósmica”, com precisões infalíveis, para que não haja “monstros” em espécie intermediária de transmutação.

Usando o raciocínio inteligível, estruturado na Lógica e na exegese do que está escrito, posso justificar a existência desta Inteligência Transcendental que ninguém pode negar, dê o nome que quiser, mas eu, prefiro reconhecer como o nosso DeusYHWH.

Nota: Não pretendo convencer ninguém do que escrevo e nem quero ser dono da Verdade, pois o assunto é para reflexão e reconhecer se tem ou não sentido, será  Foro íntimo de cada um.

Salvador 19 de agosto de 2019 – Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

 

 

Este post foi lido 34 vez(es).

Este post foi lido 34 vez(es).