Seria Possível Evitar os Acontecimentos no Mundo?

Seria Possível evitar os Acontecimentos no Mundo?

Enquanto nós não Alcançarmos a Consciência do Saber Divino,
Para compreendermos que; todas as coisas que existem são
Fragmentos de DeusYHWH (UNICIDADE), o Mundo tende a piorar.

Vamos nos conscientizar desse viés tresloucado e assumir a
Responsabilidade de estar vivendo os Fragmentos de DeusYHWH,
Como Eternos Seres Holotípicos Divinos, condição que nos dá
Chances de não colher os Joios da Dicotomia, ensinados pelos
Intermediários, e sim, colher os Trigos Reais da UNICIDADE,
diretamente de DeusYHWH.

Livres dos intermediários religiosos, poderemos realisar os Sonhos de
Sermos Eternos, compartilhando com o DeusYHWH, Sonhos que o
Medo imposto pelos Intermediários não nos deixa Sonhar.

Processando (compreender) o que foi escrito, iremos despertar livres,
pela manhã, e Sentir, o Fenômeno Vida… DeusYHWH…em nós,
Assim Poderemos, Sorrir e chorar, Viver e morrer no Nirvana,
onde os nossos dias de Esplendores são eternos.

Nota;
A Responsabilidade de processar (compreender) o que foi escrito é
Foro íntimo de cada Um, por não ser Encontrada em nenhuma
literatura, nem coincide com os Pregados pelos Intermediários Religiosos.

O que escrevo é uma FICÇÃO, formada pelas minha experiência e
Pesquisas, nestes meus 92 anos, lembrando que não sou dono da verdade.

Salvador 07 de Abril de 2021 – Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Como deveria ser a Meditação com Sincretismo Filosófico

Como Deveria ser a Meditação com Sincretismo Religioso.

YHWH Senhor do Universo, onipresente em tudo,
O Núcleo Entálpico da Natureza do Genoma de Tudo.

Oh! YHWH ensinai-nos a compreender a Unicidade, para que
Possamos assumir a responsabilidade de estar vivendo os
Fragmentos de Ti, como Seres Holotípicos Divinos.

Oh! YHWH libertai-nos para que possamos realisar os Sonhos de
Sermos Eternos, compartilhando com o Divino, Sonhos que o Medo
imposto pelos Intermediários não nos deixa Sonhar.

Oh! YHWH Ajudai-nos a Compreender que;…. a Onipresença de Ti em
Tudo, caracteriza o óbvio, que não há necessidade de representantes.

Oh! YHWH libertai-nos das dependências dos Intermediários, para Ti
Conhecer, como Livres, podemos procurar Ti conhecer diretamente.

YHWH livrai-nos dos Intermediários Religiosos ou Políticos, que nos
Ensinam a arte de Bajular, para ter o direito de colher bons frutos, sem a
Necessidade de termos que plantar Coisa alguma.

Oh! YHWH ajudai-nos a sair deste Mundo Fechado de Sombra, que os
Intermediários criaram, num círculo horizontal, cheio de lugares
comuns de repetições e imitações, que projeta sombra, esperança e Ilusão.

Oh! YHWH libertai os nossos olhos, para vermos o Mundo Fora das limitações, Para termos criatividade na mudança do Rumo, saindo deste Mundo de Sombras cinzentas para entrar no Mundo Multicolorid¬¬o do Plasma Intergaláctico.

Oh! YHWH, Queremos ser Livres e Mutantes, com Empatia, para compartilhar Com tudo que Tu gerastes, a Flora, a Fauna e o sentida da vida, na Dança Cósmica, condições que nos permitem transitar em Todo Plasma Intergaláctico.

Oh! YHWH dai-nos inteligência para Sermos Racionais Mutantes, para
que possamos viver os nossos Scripts do Mundo dinâmico da Divindade.

Oh! YHWH Queremos despertar livres, pela manhã, e Sentir, o Fenômeno Vida… DeusYHWH…em nós, Assim Poderemos, Sorrir e chorar, Viver e morrer no Nirvana, onde são eternos, os nossos dias de Esplendores.
Oh! YHWH Livrai-nos de ouvir os Sons dos sinos ressonantes dos Templos,
Para que possamos ouvir Sons que nos Libertem das algemas dos Intermediários, saindo desta Gaiola de Sombra, para entrar no Mundo da Luz Divina.

Oh! YHWH livrai-nos de colher os joios da Dicotomia, ensinados pelos
Intermediários, para colher os Trigos Reais da Unicidade, diretamente de Ti.

Oh! YHWH libertai-nos para que possamos compreender que; Céu, Inferno, satanás, Pecado, Livre Arbítrio, sofrimento, Carma, predestinação não Existem.

Lembrando que não pretendo convencer ninguém do que escrevo.
Este artigo é muito cruel com todos nós que vivemos na Dicotomia, em que
Tudo é separado. Já o que escrevo é na Unicidade, todas as coisas que
existem, são Fragmentos de DeusYHWH.
São conclusões das minhas pesquisas nestes meus 92 anos.

Salvador 02 de Abril de 2021 – Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Vejam como o Medo Atrai o Coronavírus

Vejam como o Medo Atrai o Coronavírus
O Coronavírus foi produzido em Laboratório, não tem DNA, foi produzido com a finalidade de produzir Trombos, na circulação do sangue.
Como o Medo produz Adrenalina que provoca Vaso Constrição, aumentando a possibilidade de formar Trombos. Numa Reflexão, usando a
Inteligência Cognitiva, irá concluir que o Medo é uma “Espécie de Luva que encaixa” o Coronavírus. Para compreender…
É muito simples… é só refletir… porque os animais cachorro, gatos, cavalos, vacas, cabras, carneiros e animais
selvagens não pegam Covid19; isto porque eles só temem os predadores, já o ser humano… tem medo até da sombra.
Também as crianças até 12 anos, por não terem noções do que seja o Covid19, não têm Medo, logo, não são atacadas
pelo “vira-lata” dos vírus.
Analisando por outro aspecto, o covid19 tem um nível Letal 0,7%, Sarampo 2,0%, Gripe Espanhola 2,5%,
Tuberculose 8%. Sars-CoV-1 12%, Malária 15%, Febre Amarela 35%, Mers-CoV 36%, Ebola 50% e a
Peste Negra cerca de 60%.

Nota: Não pretendo convencer ninguém do que escrevo, é fruto de pesquisa,
ter sentido ou não, é Foro Íntimo de cada um.

Salvador 20 de março de 2021 – Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Oh! Ética…Oh! Ética….Porque Abandonastes os Nossos Políticos

Oh! Ética… Oh! Ética….Porquê
Abandonaste os nossos Políticos?

Vejam os exemplos de ética, de moral e de honestidade, deixados pelos nossos presidentes.:
1 – José Sarney, (mandato de 1985 a 1989), com o
DECRETO Nº 94.090, DE 13 DE MARÇO DE 1987.
2 – Itamar Franco (mandato de 1992 a 1994), com o
DECRETO Nº 1.347, DE 28 DE DEZEMBRO DE 1994.
3 – Fernando Henrique Cardoso (mandato de 1995 a
2002), manteve o DECRETO Nº 1.347, DE 28 DE
DEZEMBRO DE 1994.
4 – Luiz Inácio Lula da Silva (mandato de 2003 a 2010),
com o DECRETO Nº 6.381, DE 27 DE FEVEREIRO
DE 2008.
Estes Presidentes, legislando em causa próprias, nos deixaram estas Leis, que são legais, mas sem nenhum compromisso com a Ética.

Mas o que é Ética?
A Ética é o comportamento humano, que em hipótese alguma,
Permite Incluir:
Ações ou afirmações, (verdadeiras ou falsas), em quaisquer
segmentos, estruturadas em; suposições, sofismas,
achismo, orientações de grupos, afirmações de terceiros,
conhecimentos de naturezas subjetivas, ou para assegurar
direitos individuais ou estruturas de grupos.
E sim, só permite incluir:
Ações ou afirmações, (verdadeiras ou falsas), em quaisquer
segmentos, que estejam estruturadas, em bases com
lógica, envolvendo todas as análises dos impactos e efeitos
morais, que possam provocar ao sistema, ao concluir a
legitimidade de tais segmentos, que a decisão ética
pertence.

O que dizem estas Leis?
José Sarney criou o DECRETO Nº 94.090, DE 13 DE MARÇO
DE 1987.
O PRESIDENTE DA REPÚBLICA , no uso das atribuições
que lhe confere o artigo 81, item III, da Constituição, e
tendo em vista o disposto na Lei n° 7.474, de 8 de maio
de 1986, DECRETA:
Art. 1° Findo o mandato do Presidente da República,
quem o houver exercido, em caráter permanente,
terá direito a:
I – segurança pessoal, a cargo de 4 (quatro)
servidores;
II – transporte pessoal, mediante utilização de 2
(dois) veículos oficiais com motoristas.
Parágrafo único. Os servidores necessários ao
cumprimento do disposto neste artigo, ocuparão funções
de representação constantes da Tabela de Lotação dos
Gabinetes da Presidência da República, aprovada pelo
Decreto n° 91.410, de 5 de julho de 1985.
Itamar Franco criou o DECRETO Nº 1.347, DE 28 DE
DEZEMBRO DE 1994, confirmando o DECRETO de
José Sarney com algumas alterações
Art. 1°. Sem modificações.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração..
Luiz Inácio Lula da Silva, criou o DECRETO Nº 6.381, DE 27
DE FEVEREIRO DE 2008, alterando o.
Art. 1° com mais um inciso.
inciso III ao assessoramento de dois servidores
ocupantes de cargos em comissão do Grupo-Direção e
Assessoramento Superiores – DAS, nível 5.

José Sarney
Art. 2° Os veículos de que trata o artigo anterior serão
restituídos à Diretoria Administrativa da Presidência
da República nos casos de:
I – substituição da viatura; ou
II – falecimento do usuário.

Itamar Franco alterou o
Art. 2°. Os servidores e os motoristas a que se refere o
artigo anterior serão de livre escolha do ex-Presidente
e nomeados para cargo de Assessor de ex-
Presidente, integrante do quadro de cargos em
comissão e de gratificações de representação da
Diretoria-Geral de Administração da Secretaria-Geral
da Presidência da República.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração.

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o .
Art. 2° Os servidores e motoristas a que se refere o art. 1°
serão de livre escolha do ex-Presidente da República e
nomeados para cargo em comissão destinado ao apoio
a ex-Presidentes da República, integrante do quadro
dos cargos em comissão e das funções gratificadas da
Casa Civil da Presidência da República.

José Sarney
Art. 3° Os candidatos à Presidência da República, a partir
da homologação da respectiva candidatura em
convenção partidária, terão direito a segurança
pessoal exercida por Agentes da Polícia Federal.

Itamar Franco alterou o
Art. 3° Para atendimento do disposto neste DECRETO, a
Secretaria-Geral da Presidência poderá dispor, para
cada ex-Presidente, de até seis Cargos em comissão
do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores
(DAS), sendo dois DAS 102.4; dois DAS 102.2, dois
DAS 102.1 e de até seis de Gratificação de
Representação, com níveis estabelecidos pelo
Secretário-Geral da Presidência da República.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração.

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 3° Para atendimento do disposto no art. 1o, a
Secretaria de Administração da Casa Civil da
Presidência da República poderá dispor, para cada
ex-Presidente, de até oito cargos em comissão do
Grupo-Direção e Assessoramento Superiores – DAS,
sendo dois DAS 102.5, dois DAS 102.4, dois DAS
102.2 e dois DAS 102.1.

José Sarney
Art. 4° O Ministro de Estado da Justiça, no que tange ao
disposto no artigo 3°, e os Ministros de Estado
Chefes dos Gabinetes Militar e Civil da Presidência da
República, no que concerne aos artigos 1° e 2°,
baixarão as instruções que se fizerem necessárias à
execução deste decreto.

Itamar Franco alterou o
Art. 4° Os veículos oficiais cedidos para transporte de
ex-Presidente da República serão restituídos à
Diretoria-Geral de Administração de Secretaria-Geral
da Presidência da República no caso de necessidade
de substituição da viatura ou de falecimento do usuário
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração.

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 4° Os servidores em atividade de segurança e os
motoristas de que trata o art. 1° receberão
treinamento para se capacitar, respectivamente, para
o exercício da função de segurança pessoal e de
condutor de veículo de segurança, pelo Departamento
de Segurança do Gabinete de Segurança Institucional
da Presidência da República.

José Sarney
Art. 5° As despesas decorrentes da execução do disposto
nos artigos 1° e 2° e artigo 3°, correrão à conta das
dotações orçamentárias consignadas aos Gabinetes
da Presidência da República e ao Ministério da
Justiça, respectivamente.

Itamar Franco alterou o
Art. 5° Os candidatos a Presidência da República, a partir
da homologação da respectiva candidatura em
convenção partidária, terão direito a segurança
pessoal, exercida por agentes da Polícia Federal.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração.

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 5° Os servidores em atividade de segurança e os
motoristas aprovados no treinamento de capacitação
na forma do art. 4°, enquanto estiverem em exercício
nos respectivos cargos em comissão da Casa Civil,
ficarão vinculados tecnicamente ao Departamento de
Segurança do Gabinete de Segurança Institucional,
sendo considerados, para os fins do art. 6°, inciso V,
segunda parte, da Lei n° 10.826, de 22 de dezembro
de 2003, agentes daquele Departamento.

José Sarney
Art. 6° Este decreto entra em vigor na data de sua
Publicação.

Itamar Franco alterou o
Art. 6° Os Ministros de Estado da Justiça, no que diz
respeito ao artigo anterior, e Chefe da Secretaria-
Geral da Presidência da República, no que concerne
aos arts. 2° e 4°, baixarão as instruções e aos atos
que se fizerem necessários à execução do disposto
neste decreto.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração.

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 6° Aos servidores de que trata o art. 5o poderá ser
disponibilizado, por solicitação do ex-Presidente ou seu
representante, porte de arma institucional do
Departamento de Segurança do Gabinete de
Segurança Institucional, desde que cumpridos os
seguintes requisitos, além daqueles previstos na Lei n°
10.826, de 2003, em seu regulamento e em portaria do
Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança
Institucional:
I – avaliação que ateste a capacidade técnica e aptidão
psicológica para o manuseio de arma de fogo, a ser
realizada pelo Departamento de Segurança do
Gabinete de Segurança Institucional;
II – observância dos procedimentos relativos às
condições para a utilização da arma institucional,
estabelecidos em ato normativo interno do Gabinete
de Segurança Institucional; e
III – que se tratem de pessoas originárias das situações
previstas no art. 6°, incisos I, II e V, da Lei n°
10.826, de 2003.
Parágrafo único. O porte de arma institucional de que trata o caput terá prazo de validade determinado e, para sua renovação, deverá ser realizada novamente a avaliação de que trata o inciso I do caput, nos termos de portaria do Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional.

José Sarney
Art. 7° Revogam-se as disposições em contrário.

Brasília, 13 de março de 1987; 166° da Independência e 99°
da República.

JOSÉ SARNEY
Honório Pereira Severo
Rubens Bayma Denys
Marco Maciel

Itamar Franco alterou o
Art. 7° Correrão à conta das dotações orçamentárias da
Presidência da República as despesas decorrentes do
atendimento a ex-Presidente da República, nos termos
deste decreto, e, à conta das dotações à segurança
dos candidatos à Presidência da República.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração.

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 7° Durante os períodos de treinamento e avaliação de
que tratam os arts. 4° e 6°, o servidor em atividade de
segurança e motorista de ex-Presidente poderá ser
substituído temporariamente, mediante solicitação do
ex-Presidente ou seu representante, por agente de
segurança do Departamento de Segurança do
Gabinete de Segurança Institucional.

Itamar Franco criou o
Art. 8° Este decreto entra em vigor na data de sua
publicação.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 8° O planejamento, a coordenação, o controle e o zelo
pela segurança patrimonial e pessoal de ex-Presidente
caberá aos servidores de que trata o art. 1°, conforme
estrutura e organização própria estabelecida.

Itamar Franco criou o
Art. 9° Revogam-se os Decretos n°s 94.090, de 13 de
março de 1987, e 98.927, de 2 de fevereiro de 1990.
Fernando Henrique Cardoso manteve o DECRETO de
Itamar Franco sem nenhuma alteração
Brasília, 28 de dezembro de 1994; 173° da Independência
e 106° da República.

ITAMAR FRANCO
Alexandre de Paula Dupeyrat Martins
Mauro Motta Durante

Luiz Inácio Lula da Silva, alterou o
Art. 9° A execução dos atos administrativos internos
relacionados com a gestão dos servidores de que trata o
art. 1° e a disponibilidade de dois veículos para o
ex-Presidente serão praticadas pela Casa Civil, que arcará
com as despesas decorrentes.

Luiz Inácio Lula da Silva, criou os artigos 10, 11, 12 e 13
Art. 10. Os candidatos à Presidência da República terão direito
a segurança pessoal, exercida por agentes da Polícia
Federal, a partir da homologação da respectiva
candidatura em convenção partidária.
Art. 11. O Ministro de Estado da Justiça, no que diz respeito ao
art. 10, o Ministro de Estado Chefe do Gabinete de
Segurança Institucional, no que concerne aos arts. 4°, 5°,
6° e 7°, e o Secretário de Administração da Casa Civil,
quanto ao disposto nos arts. 2° e 9°, baixarão as
instruções e os atos necessários à execução do disposto
neste Decreto.
Art. 12. Este Decreto entra em vigor na data da sua
publicação.
Art. 13. Revoga-se o Decreto n° 1.347, de 28 de dezembro de
1994.

Brasília, 27 de fevereiro de 2008; 187° da Independência
e 120° da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Tarso Genro
Jorge Armando Felix

Estas são as Leis que revelam os comportamentos reais dos nosso políticos, com a concordância dos Eleitores, que continuam votando neles.
Não sou dono da verdade.
Assim, conforme o Nível de Estado de Consciência de cada
um, irá concluir, se é Ético ou Não, os DECRETOS:
Nº 94.090, de José Sarney (4 servidores e 2 carros com
motoristas, ou seja, o ex-presidente terá direitos
vitalícios a seis servidores e dois carros)
Nº 1.347, de Itamar Franco (4 servidores e 2 carros com
motoristas, ou seja, o ex-presidente, terá direitos
vitalícios a seis servidores e dois carros)
Nº 1.347, confirmado por Fernando Henrique Cardoso
Mantendo (4 servidores e 2 carros com
motoristas, ou seja, o ex-presidente, terá direitos
vitalícios a seis servidores e dois carros)
Nº 6.381, de Luiz Inácio Lula da Silva (4 servidores, 2
carros com motoristas e 2 assessores, ou seja, o
ex-presidente, terá direitos vitalícios a oito
servidores e dois carros)

Biografias do Messias

Biografias dos Messias

As transmissões dos ensinamentos Religiosos sempre se basearam em culturas e crenças divulgadas entre os diversos povos de várias localidades. Essas culturas e crenças eram praticadas com muito fanatismo. Assim os Religiosos mais entendidos de cada época, com o objetivo de estruturar suas respectivas bases religiosas, recorreram às estruturas dessas culturas e crenças pagãs, cultuadas pelos primitivos seres humanos desde dos anos 4850aC.

O dia 25 de dezembro, era um marco que os povos antigos conheciam, em que o Sol, faz o movimento anual para o sul até 21 ou 22 de dezembro, é o solstício do inverno. O Sol, aparentemente, pára por três dias o seu movimento para o sul, invertendo o movimento, começando a se movimentar no dia 25, para o norte. Durante esse tempo, de 21 a 25 de dezembro, os antigos diziam que o “Sol deus” tinha “morrido” por três dias e “ressuscitou outra vez” em 25 de dezembro. Assim, esses “deuses-homens”, deveriam morrer por três dias e ressuscitar outra vez.

O calendário originalmente, começava na constelação Virgem, e o Sol conseqüentemente “nasceu na constelação virgem”.
Assim, esses “deuses-homens” teriam que nascer de “virgens”.

Por estar em ebulição, o Sol visto a olho nu, tem uma aureola mais avermelhada, com aspecto de coroa vermelha, dando a impressão de espinhos com sangue. Assim, esses “deuses-homens”, receberiam em cerimônias, uma “coroa de espinhos.

O O Sol percorre as doze casas do zodíaco durante o ano. Assim, esses “deuses-homens”, deveriam ter doze seguidores que são os doze apóstolos.
São eles, os grandes Messias (deuses-homens) da história da humanidade:
Já passaram pela Terra dezoito deuses-homens – Messias
No. N o m e Época No. N o m e Época
01 Críxena 4800aC 10 Mitra 1250aC
02 Rama 4100aC 11 Orfeu 1200aC
03 Brahma 3850aC 12 Budha 563 – 476aC
04 Krishna. 3500aC 13 Confúcio 551 – 479aC
05 Horus. 2900aC 14 ApolonioThyana 9aC – 87dC
06 Gilgamesh 1980aC 15 Jesus 5aC. – 28dC
07 Hermes-Trimeg 1900aC 16 Maomé 570 – 632dC
08 Zoroastro 1700aC 17 Alan Kardec 1786 – 1847
09 Moisés(Hosarc) 1300aC 18 Joseph Smith 1805 – 1844
Esses Personagens, são partes de um contexto biográfico único padronizado, mudando apenas “nomes”, mas com características semelhantes e aceitos nos meios eruditos, como figuras históricas.

O comportamento do ser humano, é na verdade, uma manifestação impulsionada pela Energia de Agir (Ser) e pela resultante da somatória das energias dos hormônios das glândulas endócrinas, em cada circunstância, conforme os caracteres genéticos do DNA, de cada um. Esta manifestação, procura ponderar estas duas Energias, para satisfazer uma necessidade involuntária, previamente programada (um script), para cada circunstância, cuja necessidade, a Consciência Física, não sabe, por estar dentro de uma faixa limitada pelo Mundo Emocional, que envolve; o nível Psíquico, a genética, o nível social e a classe econômica.Assim, a maioria, por comodismo, prefere acreditar nas versões desses grandes Messias (deuses-homens), ensinadas pelos intermediários de cada Religião.
Salvador 25 de maio de 2005 – Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

DeusYHWH e as Demais Figuras Veenradas

DeusYHWH e as Demais Figuras Veneradas
DeusYHWH…
E ss demais Figuras Veneradas;
Jesus, Espírito Santo, Espírito, Ser, Alma, Eu, Morte,
Virgem Maria, Santos, Anjos e Satanás.

DeusYHWH

DeusYHWH não tem forma, tudo que tem Forma, Porque Existe e É, nasceu vai ter que morrer. Ora se darmos forma a DeusYHWH, transformamos nosso DeusYHWH, em um animal ou um objeto, pois só os animais e os objetos possuem formas, nasceram e vão morrer.
DeusYHWH, por não ser animal nem objeto, não nasceu nem vai morrer, logo não Existe e nem É, mas sim, o Fenômeno Vida em tudo.

DeusYHWH é o Núcleo Entálpico da Natureza do Genoma de Tudo, a Essência Absoluta da Energia Cósmica, Fragmentando em Seres Holotípicos Divinos, para Ionizar o Plasma Intergaláctico, e assim Expandir o Universo, Monitorando a Energia de Agir dos Genes de Expressão, do DNA Universal Absoluto, para que haja as Condições Peculiares de Velocidade, Temperatura e Pressão (CPVTP), na Dinâmica da Natureza, gerando espaço para desabrochar a Matéria, que será Plasmada Pelos DNAs Peculiares, as Inanimadas e as Animadas, Justificando a Onipresença de DeusYHWH, no Fenômeno Vida em Tudo.
DeusYHWH Onisciente, Fragmentando no eterno agora, em Seres Holotípicos Divinos, com Leis Cósmicas, (claras, infalíveis e sem privilégios), e também, interagindo com infinitos Atributos Peculiares, na coordenação e no controle, em todos os segmentos da Dança Cósmica Universal;
Permanente no Reino inanimado
Direto no Reino Vegetal
Através da Alma simples no Reino Animal
Através da Alma bi polarizada no Reino Humano
Envolvendo assim, todos os Eus sem nenhuma discriminação.
Formando a Estrutura do Universo.
Dando o Instinto de Observação, a cada Eu humano igualmente, para que todos tenham as mesmas chances de participarem, com consciência, na Harmonia do Universo.

O fenômenos VIDA, DeusYHWH, como Seres Holotípicos Divinos, onipresentes em tudo, interagindo no controle dinâmico dos efeitos provocados pelos impactos das causas geradas, nas palavras, nas ações, nas omissões, nas crenças aleatórias e nas falsas interpretações das Leis, da Ética e da Moral, por serem todos estes procedimentos, fenômenos de vibrações atômicas, entrelaçados numa dança Cósmica, nos fios energéticos da malha Universal, onde o Jogo Criativo da inteligência de DeusYHWH, emanando nos Seres holotípicos, atributos oniscientes, controla a representatividade Deus, nas Leis Cósmicas, onipresente em todo fenômeno, esclarecendo que nada é independente, e sim, partes intrínsecas de um Campo Energético Unificado, que é…DeusYHWH, interagindo como Seres Holotícos Divinos:
No Amor, na Sabedoria, na Harmonia, no Equilíbrio, na Justiça, na Expansão do Universo .e na Essência, para manter o equilíbrio dinâmico do Universo.

Jesus

Flávio Josepho, ou Joseph ben Mattatias (37 – 100), historiador Judeu, escreveu, no ano 75, a obra “História da Guerra dos Judeus” e no ano 93, “As Antiguidades Judaicas”. Essas foram as únicas fontes que se dispunha, sobre a história da Palestina e da figura de Jesus.
Em 312 o Imperador Flávio Augusto Constantino (281 – 337), se converteu ao cristianismo e tornou o Cristianismo a Religião Oficial Romana.
Em 324, as obras de Josepho, foram mutiladas por fanatismo pessoais, no Credo de Nicéia, organizado pelo Imperador e Bispo Eusébio (265 – 340)
Josepho relata a história do povo judeu, seu monoteísmo, suas lutas, seus conceitos, suas disciplinas, suas opressões. Nesses relatos aparece a figura de Jesus, mas sem nenhum destaque, já que tudo que se aproveitou dos escritos foram rasurados pelos intermediários.
Flávio Josepho, nessas obras mencionava vários lideres de grupos revolucionários, do Partido dos Zelotas, que faziam guerrilhas contra o governo de Roma. Esses revolucionários se diziam “messias” para ganhar credibilidade entre os povos.
Josepho mencionava; que o governo de Roma, era muito cruel, daí esses grupos, estarem sempre em guerrilhas, inconformados com as injustiças.
Numa das vezes, num confronto, com os soldados de Roma, um dos grupos dos “Zelotas, foi massacrado, mas seu Líder chamado Jesus, conseguiu escapar ileso e formou em seguida, um outro grupo revolucionário, mais brando, chamado Nazarenos, também, manteve a tradição de se dizer que era um “messias”.
Jesus era bom, era um revolucionário, pensador e filósofo, buscando justiça contra a tirania do Governo de Roma. Era Místico, Esotérico, de “boas falas”, bem intencionado e de bom caráter, deixando bons exemplos de comportamento.
A verdade sobre Jesus, desapareceu com as alterações
do Bispo Eusébio, um armênio falsificador de documentos religiosos, com interpolações de interesses individuais.
São Jerônimo (347 – 419), judeu, fanático e intolerante, escreveu a Bíblia entre 381 e 386, (Vulgata), compilando trechos da Septuaginta, interpolando nos textos hebraicos, trechos do Zoroastrismo e adulterando conforme os interesses dos católicos da época.
Outras interpolações foram feitas no Concílio de Calcedônia no ano 451, conforme descrito:
Em 451, Quando o Papa Leão I, o Magno, (papado 440 a 461), preocupado com a instabilidade da religião católica (herança da hebraica) e a diversificação religiosa, que estava confundindo os fiéis daquela época, com muitos líderes de várias facções religiosas, inclusive muita influência oriental, o Papa, resolveu propor “um Líder que fosse de grande projeção” que pudesse monopolizar a Fé, para isso ele, mandou convocar todos os 521 bispos existentes na época, para promover o Concílio de Calcedônia (cidade do Bósforo) e emitir sua Carta Dogmática, Tomo a Flaviano (patriarca de Constantinopla), estabelecendo pela primeira vez, os conceitos consensuais que definiriam um Líder Mor para a religião Católica, como entidade Divina, esclarecendo muitas dúvidas dos fiéis.
Nesse Concílio, havia vários nomes, entre eles, Abraão, Moisés, Saul, Samuel, David, Salomão, Elias, João Batista, Jesus, Paulo, Mateus, Marcos, Lucas e João Evangelista.
O consenso indicou o nome de Jesus, para ser este Líder Mor, por transmitir mais Empatia, podendo despertar maior confiança nos fiéis. Foram estabelecidas as duas naturezas de Jesus, criando dogmas e rituais, para a natureza Divina e para a natureza humana. Também ficou estabelecida a decisão de convocar os pintores retratistas da época, para pintar a figura mais perfeita de um ser humano, o qual, pudesse representar o filho de Deus. O resultado foi este, que conhecemos como Jesus.
As decisões do Concilio de Calcedônia, gerou as controvérsias entre as Igrejas do oriente (ortodoxa) e do ocidente.
Até aquele ano, 451, a igreja possuía poucas definições e nenhum conceito sobre a natureza Divina de Jesus, dada as interpolações e adulterações anteriores, do Bispo Euzébio de Cesárea, do Imperador Constantino e de São Jerônimo. Nesses escritos, Jesus era apenas mais um personagem Bíblico que os evangélicos canônicos e apócrifos faziam referências a Ele, sem nenhum destaque de notoriedade.
Nesses Evangélicos, não existiam as expressões: “Ele curou, Ele disse, Ele salvou, Ele é o filho de Deus, Ele faz milagres….. etc”.
Em 681, o Papa Agatão (papado 678 a 681), expediu uma encíclica no Concílio de Constantinopla III, definindo e complementando com mais rituais e dogmas, que tornaram parte atual, da natureza divina de Jesus. Nesta época foram reformuladas todas as literaturas evangélicas para “adequar” o conteúdo da decisão tomada no Concílio de Calcedônia.
Em 787, no Concílio de Nicéia II, o Papa Adriano I (papado 772 a 795), foram criados e regulamentados, mais Rituais e mais Dogmas, para venerações da imagem de Jesus, pregado na Cruz, com este aspecto de padecido, que conhecemos nos nossos dias.

Conclusões:
Após as obras de Josepho terem sido mutiladas por fanatismo pessoais em 324.
Após o Bispo Eusébio, ter falsificado os documentos religiosos, com interpolações de interesses individuais.
Após São Jerônimo, ter escrito a Bíblia (Vulgata), com alterações conforme os interesses dos católicos romanos.
Após 451, em que o Papa Leão I, o Magno, ter emitido sua Carta Dogmática, Tomo a Flaviano em consenso com os 521 que participaram do Concílio.
Tornou-se difícil saber quem foi realmente Jesus…

Assim…….. conforme o Nível de Estado de consciência de cada um, deverá concluir, quem era realmente Jesus, dentro de seu foro íntimo…………

Espírito Santo

Por volta dos anos 335, começou a aparecer a fragmentação da religião evangélica, herança da religião hebraica. O povo exigia uma representação do Deus (de Abraão, de Isaac e de Jacó), em forma material que pudesse ser vista, já que o Deus ninguém via, o que estava dificultando a Fé dos fiéis menos cultos.
Atanásio, Bispo de Alexandria, muito preocupado com a hegemonia da Fé evangélica, criou um credo em algo, que não fosse banal, não ter forma humana e nem de fácil imitação, algo que pudesse representar o Deus como um intermediário, para satisfazer os fiéis. Depois de muita reflexão, Atanásio teve a inspiração de criar a figura de uma Pomba Branca, um pouco maior que o tipo de pomba conhecido, mas com características peculiares, para representar Deus.
Assim foi concebida e colocada em prática, a idéia que entrou na literatura religiosa como a figura do Espírito Santo.
Em 341 o Papa Júlio I (papado 336 a 352), convocou o Sínodo de Roma e emitiu os dogmas e rituais do Credo de Atanásio, criando pela primeira vez a figura divina, do Espírito Santo.
Em 381 no Concílio de Constantinopla I, o Papa Dâmaso I (papado 366 a 384), confirmou o Credo de Atanásio, estabelecendo e regulamentando os Dogmas e os Rituais da natureza Divina do Espírito Santo, que conhecemos nos nossos dias.

Espírito

O Espírito é a união da Alma com o Ser, após a morte do Eu. Para isso a Alma, como decodificadora dos símbolos emanados pelo Ser, foi responsável pelo comportamento do Eu nos segmentos vivenciados com competência, sem ter seguido nenhum intermediário, nenhuma Filosofia, nenhum Ídolo, nenhum Livro, e ter:
1 – buscado a verdade no desconhecido, com
experiências individuais (sem imitações).
2 – se livrado das cascas do LOCEAVOICO (Luxúria,
Ódio, Cobiça, Egoísmo, Apego, Vício, Orgulho,
Inveja, Ciúme e Obsessão), não por repressão ou
fuga, mas sim, por compreensão.
3 – dominado o medo das “falácias” e dos segmentos
ameaçadores dos intermediários.
4 – se libertado dos corpos Emocional e Mental.
5 – transmutado sua Energia Kundalini em Energia Cósmica.
Assim, a Alma se integra ao Ser, tornando-os o Espírito, para retornar a DeusYHWH.

Ser Holotípico Divino

O Ser é o Fragmento de DeusYHWH, que habita em cada Eu, sem nenhuma discriminação, levando as mensagens do Divino, que são decodificadas pela Alma, para os cinco sentidos do Eu. .

Alma

A Alma é ator ou atriz, e o Eu (corpo físico do ser humano), é o personagem, na grande peça teatral que é a Vida, em que o Eu, desempenha no palco, o “escript”, que é o seu comportamento, enquanto os outros seres, são apenas espectadores na platéia desse imenso teatro, que é o Universo.
A Alma é a decodificadora dos símbolos emitidos pelo Ser (partícula da Energia Divina, que está dentro de cada um), convertendo-os para os cinco sentidos do Eu e a coletora das experiências vivenciadas pelo Eu.
Quem conhece a Alma sob ponto de vista religioso, apenas conhece uma parte, precisa conhecer também, sua ânsia de Poder, sua ânsia de Desejos, sua sede de Justiça, sua busca da Verdade, sua necessidade de Harmonia e sua utilidade na nossa existência.
Assim nossa Alma necessita desenvolver sua capacidade nos segmentos citados e entrar no Mundo transcendental, onde decodificará os símbolos emanados do Ser e motivar seu veículo, o Eu, que é o nosso Corpo Físico, com as atividades da imaginação, da empatia, da coragem, de pensar sem medo e de questionar tudo, as quais, são imprescindíveis, para uma boa qualidade de vida.
Devemos ter consciência, que qualquer desejo da Alma, não pode ser reprimido, e sim, compreendido com uma criatividade, que possa prever um outro desejo equivalente ou mais sublime, assim nas convivências com outras pessoas que nos cercam, tornaremos menos egoístas e mais empáticos, criando ambientes para que a nossa Alma possa desenvolver sua capacidade de tolerância nos diversos segmentos do Mundo Físico.

Eu

O Eu é o instrumento de aprendizagem da estrutura humana (Ser, Alma e Corpo Físico), que usa a Energia de Agir que está dentro de cada um, e a Energia Resultante dos hormônios elaborados pelas glândulas endócrinas (supra-renais, gônadas, pâncreas, timo, tireóide, pineal e hipófise), cujas Energias, atuam no sistema nervoso, usando o corpo físico como instrumento de aprendizagem, vivendo as emoções do Mundo Físico e ganhar experiências.

Desenlace (Morte)

O Desenlace (morte) é a seqüência natural que envolve o Eu na trajetória dessa estrutura, (Ser, Alma e Eu).
As existências das vidas, inclusive as humanas, são acontecimentos intrínsecos seqüenciais, envolvendo o auto controle dinâmico das causas e efeitos, de todos os segmentos, que dão estrutura ao Universo, uma seqüência harmoniosa, numa dança Cósmica, das vibrações atômicas, entrelaçadas na Malha Universal, onde tudo está previsto, nada é separado e sim partes intrínsecas de um Campo Energético Unificado, controlado por uma Energia Divina, revelando a unidade não fracionada, o DeusYHWH.
Todos os segmentos neste Plano físico seguem as Leis Cósmicas, tiveram princípios, logo terão fins.
1 – A Reflexão dos momentos estáticos da Vida, é uma ilusão.
2 – A Reflexão dos momentos dinâmicos da Morte, é uma Realidade.
Nossa existência, neste Plano, nada mais é que um elo da corrente contínua e eterna, que procuramos vivenciar;
1 – Quando nascemos abandonando a Eternidade.
2 – Ao morrermos (desenlace) retornaremos a ela.
A Morte só existe para aqueles que limitam suas consciências, de não conceberem nenhuma forma de Vida, alem das formas físicas existentes em nosso Planeta.
Devemos ter um comportamento consciente durante nossa existência, porque após o desenlace, não há modificações no nosso comportamento, essas histórias de “descansou”, “foi para o inferno”, “foi para o céu”, “está no purgatório”, nada disso existe. Continuaremos com os mesmos hábitos e os mesmos comportamentos, só que não precisaremos mais das coisas densas do Mundo Físico, nem do nosso corpo para vivenciar as emoções, porém com a mesma responsabilidade Cósmica, com ações e pensamentos num Mundo mais sutil.
Devemos saber que os desejos do Eu, que não fazem parte do sistema biológico, permanecerão na Alma, como cascas, após o desenlace.
O Desenlace é apenas uma página encerrada de um segmento finito, sendo parte de um conjunto de segmentos infinitos que ainda deveremos vivenciar.
O temor da morte é uma incoerência, pois ela é inevitável.
Na eternidade não existe tempo nem espaço somos livres para transitar em quaisquer dimensões sem barreira, tudo é Harmonia, não há problemas, desde que não tenhamos nos estruturados em comportamentos sem ética e sem moral.
Aqueles que têm medo da Morte, não têm justificativas, pois para eles a morte é desconhecida. Como poderemos temer algo desconhecido? No entanto, nunca refletimos o que a Natureza nos oferecerá do outro lado, que deverá ser um reflexo do que vivenciamos aqui, pois as vivências daqui, são sombras das nossas futuras vivência em outras dimensões.
Todas as coisas da Natureza são boas, por que a Morte seria a exceção?
Nós procuramos amar tudo que reflete a Natureza.
A Morte também é Natureza.
Por que também não procuramos amar a Morte?
Aí… iremos compreender que a Morte, após uma vida dentro da ética e da moral, sem crenças aleatórias e sem falsas interpretações das leis, para usufruir vantagens, representa a transmutação da Energia que somos, em Energia Cósmica, quando estaremos prontos para retornar à origem de onde viemos, YHWH (nosso Deus).

Virgem Maria

Maria era desconhecida até o ano 608, quando o Papa resolveu tirá-la do anonimato.
Em 609, o Papa Bonifácio IV (papado 608 a 615), fez a bula papal, criando pela 1a. vez, o culto à Virgem Maria, com isto ele também, incluiu à invocação dos santos e anjos, como lei na Igreja Romana.
Em 787 no Concílio de Nicéia II, o Papa Adriano I (papado 772 a 795), estabeleceu o culto às imagens, da Virgem Maria, às relíquias dos santos e à adoração a cruz.
Em 796 o Papa Leão III (papado 795 a 816), oficializou o incenso como Lei nas cerimônias das igrejas Católicas Romana, sendo amigo de Carlos Magno, aceitou em 803, a sugestão deste e criou a festa da Assunção da Virgem Maria.
Em 884 o Papa Adriano III (papado 884 a 885), aconselhou e iniciou a canonização dos Santos.
Em 1090 o Papa Urbano II (papado 1088 a 1099), estabeleceu o uso obrigatório do Rosário da Virgem Maria.
Em 1125 o Papa Honório II (papado 1124 a 1130), estabeleceu pela 1a. vez, nos Cânones de Leão III, a idéia de imaculada concepção de Maria.
Em 1317 o Papa João XXII (papado 1316 a 1334), estabeleceu com a bula papal, a sistemática da reza da Ave-Maria.
Em 1869 no Concilio do Vaticano I, o Papa Pio XI (papado 1846 a 1878), decreta a infalibilidade do Papa, definiu o dogma da imaculada concepção de Maria, que conhecemos nos nossos dias.

Santos

O cristianismo não destruiu o paganismo, pelo contrário, o cristianismo Romano, após a conversão de Flávio Augusto Constantino em 312, dividiu as duas Igrejas Católicas;
Do Império Romano do Ocidente e……
Do Império Romano do Oriente, conhecido como Igreja Católica Ortodoxa, com comportamentos diferentes.
Nessa época, o espírito da antiga Grécia, ressurgiu com seus inúmeros deuses, que serviu de modelo para a Igreja Católica Romana, criar uma “multidão de santos e Nossas Senhoras”, com aspectos semelhantes aos deuses gregos, com ajustes nas atividades, por estarem subalternos a Jesus Cristo, mas com poderes de interseção junto a Ele. Essas assimilações na teologia e na liturgia da igreja Romana, introduziram na Igreja Católica, os rituais e idéias dos pagãos, assim como de outras religiões existentes na época. Com isso o Catolicismo sentiu necessidade de selecionar algumas figuras e canonizá-las, tornando-as santos, para aumentar o número de figuras a serem veneradas, e assim, aumentar os números dos fiéis e fortalecer a Igreja.

Anjos

Em 346, o Bispo Cirilo de Jerusalém (302 – 379), introduziu pela primeira vez, esta terminologia de anjos na literatura sagrada.
Nessa literatura de “anjos”, ele utilizou uma hierarquia estranha às literaturas originais, criando um classificação arbitrária aos círculos religiosos, introduzindo os rituais angelicais na teologia cristã, baseada numa divisão hierárquica em nove grupos, sendo a soma das cinco supostas classes (virtudes, principados, potestades, dominações e tronos), criadas pelo Apóstolo Paulo em Ef 1,21 – Cl 1,16 e em outras passagens, acrescentando, os anjos, os arcanjos, os querubins e os serafins.
Em 595, o Papa Gregório I, o Magno (papado 590 a 604), emitiu a bula papal, oficializando a terminologia angelical, criada pelo Bispo Cirilo de Jerusalém, que conhecemos nos dias atuais.

Satanás

O Zoroastrismo foi a primeira religião a ser monoteísta, fundada pelo profeta Zoroastro, que viveu por volta de 1750aC., que se dizia estar em contato com Aura-Mazda (DeusYHWH), com a missão de combater o reino do mal instituído por Ahriman (satanás), uma figura imaginária responsável por todo mal existente no mundo….. assim nasceu Satanás.
Os Hebreus após o Cativeiro da Babilônia, 622aC., passaram a acreditar no Satanás.
Em 538aC., após a conquista da judéia pelos Persas, com o Rei Ciro II, o Grande (559 – 528aC.) e o domínio total em 520aC. pelo Rei Dario I (521 – 485), os judeus assimilaram o dualismo (Deus e satanás) do Zoroastrismo.
A partir daí, tudo que contrariavam os objetivos dos Judeus, era influência do Satanás, até doenças eram debitadas ao Satanás, generalizando, tudo que não prestava, era obra do Satanás.
Com o advento da Bíblia, foi estruturado o Reino do Satanás, com seu reinado bem explícito em Mt 25, 41 – II Cor. 12,7 – Ef 2,2 e Ap 12 de1 a 9.
O maniqueísmo, trouxe para as religiões a necessidade de existir duas facções, uma “das trevas” e outra “da Luz”, que sempre, deveriam estar em luta para a facção de Luz, receber o apoio dos “benfeitores” religiosos.
No ocidente, o Livro “A Divina Comédia” de Dante Aliglieri (1265 – 1321) escrito por volta de 1301, criou uma hierarquia Angélica, fazendo um escalonamento do inferno onde reinava o Satanás, até o Paraíso, onde reinava DeusYHWH. Essa literatura caiu como uma luva no cristianismo, gerando pela primeira vez, o chavão; “vender a alma ao Satanás” para ser próspero e rico. Com isso criou-se duas classes antagônicas…….
Riqueza e prosperidade, só com sociedade com Satanás.
Pobreza e sofrimento….era com a bênção de DeusYHWH para a salvação….foi nessa época que os Intermediários interpolaram na Bíblia – “mais fácil um camelo passar no fundo de uma agulha que um rico se salvar”, Mt 19, 24.
A obra “O Paraíso Perdido” de John Milton (1608 – 1674) escrito em 1667, deu uma conotação muito forte ao Satanás, influenciando mais ainda o Cristianismo.

É isso aí meus amigos, lembrando que não sou dono da verdade, apenas um mensageiro que escreve a conclusão de suas pesquisas.

Salvador 5 de novembro de 2006 – Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Conheçam O Filósofo Bertrand Roussel

Conheçam o Filósofo Bertrand Russell

Bertrand Russell (1872 – 1970), Filósofo inglês, era um pacifista, com idéias radicais, anti fascista e anti nazista. Sua linha filosófica era estruturada numa lógica das relações interligadas aos fatos. Desenvolveu a teoria das descrições logísticas, a qual consiste em substituir os nomes próprios por descrições que possam aparecer nos textos de enunciados lógicos, os parâmetros que possam estabelecer os esclarecimentos das condições de veracidade ou de falsidade, da premissa proposta.
A substituição dos nomes próprios por descrições, contribui para o esclarecimento do sentido lógico do uso da palavra existe.
Para Russell, carece de fundamento afirmar que algo existe, o mais correto seria, afirmar que “existem argumentos e parâmetros capazes de satisfazer as variáveis desse algo”.
Russell criou a teoria que dividia os conceitos lógicos em 3 tipos;
1) Zero para os indivíduos
2) Um para propriedades de indivíduos
3) Dois para propriedades de propriedades
Criou a teoria da hierarquia das linguagens, a qual permitia esclarecer os paradoxos semânticos e como corolário, ficou implícito a teoria dos tipos lógicos, a qual, permitia esclarecer os paradoxos lógicos. Exaltava o caráter libertador da lógica, cuja estrutura, elimina a probabilidade de erros. Com isso foi o Filósofo que mais contribuiu com a lógica.

Russell, desenvolveu o neopositivismo de tal maneira, que tornou-se adversário intransigente de Hegel, opunha a todas as formas de holismo, ou seja, o totalismo pregado por Hegel. Dizia Russell -“um termo não pode ser plenamente conhecido, se não soubermos o seu relacionamento com outros termos”-. Acrescenta..-“a entrada de um termo em uma relação, não altera esse termo”- Assim uma afirmação sobre um objeto pode ser verdadeira independentemente de afirmações que versem sobre a relação desse objeto, com os outros objetos.
Russell aderiu o realismo platônico das entidades matemáticas. Considerava os objetos reais, como feixes de qualidades, inter relacionados logicamente, no espaço comum, constituído a partir dos espaços privados de cada observador. Para ele, a ética não inclui afirmações que pode ser verdadeiras ou falsas, depende dos desejos humanos de natureza subjetiva.

Comentários
Para mim, Russell, foi um dos Filósofos mais completos da história da Filosofia, suas obras são verdadeiras escola de aprendizado de filosofia.

Salvador 11 de maio de 2005
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Conheçam o Congresso da Sbórnia

Conheçam o Congresso da Sbórnia

Imagine você conhecendo um ambiente de trabalho, onde estão mais de 500 funcionários com alto poder de decisão, com salários vultuosos, todos em busca de tornar o sistema forte e respeitável, mas, infelizmente os componentes dessa organização, estão em cheque moral e ético, em decorrência de suas características pessoais:
. Acusados de maltratar seus cônjuges: 72
. Presos por fraude: 36
. Acusados de passar cheques sem fundos: 81
. Causaram falência em algumas empresas: 217
. Presos por agressão física: 11
Mudando de partido a todo mês 427
Sendo figuras suspeitas de receber mensalões 226
. Envolvido com ambulâncias superfaturadas 327
. Presos por acusações de tráfego de drogas: 21
. Presos por usurpar terras do Insbcra: 92
Indiciados por promover bacanais com amantes 68
. Respondendo como réus em ações judiciais: 91
. Admoestados, por dirigirem embriagados: 184
Há ilustre funcionário, que está em até 5 itens dos descritos.
. Você é capaz de adivinhar que organização é essa?……..
Não? ……….Desiste?
São os 513 membros do Congresso da Sbórnia,
Um grupo que fica eternamente produzindo centenas de novas leis, com as seguintes finalidade:
1) – Aumentar impostos.
2) – Aumentando seus próprios salários
3) – Aumentar verbas de gabinetes.
4) – Lotear os cargos de 1º., 2º. 3º. 4º. e 5º. Escalões
5) – Fazer privatizações aleatórias
6) – Liberação de verbas para obras superfaturadas.
7) – Aumentar o número de ministérios para ter
emprego para seus apadrinhados.
8) – Manter os contribuintes (Bravos sbornileiros), que
querem trabalhar, sem emprego.
9) – Criar comissões para visitar outros países,
procurando mostrar serviços imaginários.
10) – Criar CPI com cartas marcadas
11) – Criar instrumentos para reembolsar com grande
quantias, os mortos em período de revolução.
12) – Criar cargos comissionados
13) – Tornar oficial o jargão “o fim justifica os meios”
14) – Criar a função de juízes classistas.
15) – Criar as ANsSbo, com a falsa idéia de controlar os
preços.
16) – Fazer contratações sem licitação, com justificativas
ingênuas.
17) – Criar comissões corporativistas, para dificultar as
investigações de atos dos integrantes da máquina
dos Bravos sbornileiros.
18) – Criar excessos parlamentares de 04 meses.
19) – Separar três dias no máximo, para suas atividades
parlamentares na Câmara.
20) – Criar mecanismo para receber auxílio moradia,
verbas para gastos em suas bases eleitorais,
verbas para pacotes, incluindo Telefone, Correios,
Passagens Aéreas e Gasolina.
Esses absurdos que ocorrem no Congresso da Sbórnia, podem influenciar algum País, cujos políticos, vendo o enriquecimento rápido dos elementos daquele congresso, queiram imitar tais políticos da Sbórnia.
Lamentamos as condições daquele povo que vive na Sbórnia..
Estamos contentes, porque no Brasil, ainda prevalece a esperança de muitos, que jamais haverão políticos desonestos, como aqueles do congresso da Sbórnia.
Salvador – Julho – 2006
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Zé Ninguém e o Radicalismo

Zé Ninguém e o Radicalismo

Quando se aceita os conhecimentos de terceiros (intermediário), como verdadeiros, procurando seguir uma linha de comportamento radical e fiel a esse único intermediário (seja um Autor, um Mestre, uma Religião, um Livro Sagrado, um Guru, ou um Político), o ser humano se acha que, com essa fidelidade (radicalismo) ao intermediário, ele encontra a verdade.

O comodismo é muito mais atraente que a busca.
É mais fácil achar-se sábio e julgar o outro como um Zé Ninguém, do que partir para pesquisar e conhecer a verdade.
Para os comodistas, os intermediários (citados anteriormente) já pesquisaram tudo que precisa ser pesquisado e já publicaram os assuntos que são verdadeiros, os quais, lhes interessam.
Com esta concepção, julgam que não compensa fazer novas pesquisas, para encontrar essas mesmas verdades. Pensando assim, não vale a pena buscar conhecimentos, já que os intermediários nos trazem todos os conhecimentos que precisamos.
Ignoram que, as falácias dos intermediários, não podem e nunca poderão ser superior à verdade.

A vida é um eterno vir a ser, dito por Heráclito (544 – 480aC.).
Para entender isso, não poderemos ser acomodados. Devemos filtrar as falácias dos intermediários, os quais foram fabricados pelos poderes (religiosos, públicos e de interesses monetários), para orientar os ingênuos com colocações falsas.
Na Religião, de um tal de Satanás que não existe, de um fogo
imaginário do inferno, e uma promessa de salvação.
Dos Políticos, de promessas de acabar com a miséria e
arranjar emprego para todos, acabar com a
desigualdade social e dar boa vida para todos.
Dos Historiadores, de histórias adulteradas, para não ferir a
dignidade das religiões, não tornarem antipáticos
aos governantes, agradarem as classes mais
privilegiadas, visando o faturamento de suas
obras, omitindo muitas vezes a verdade.
Esses comportamentos dessas três classes, nos deixam reféns:
Na Religião, de uma pseudo salvação.
Na Política, de melhor qualidade de vida e um futuro melhor
Na Cultura, de uma verdade adulterada, às vezes, utópica.
Essas três classes, muitas vezes, tomam posições paradoxal, por não terem estruturas, para assumir uma posição transparente de uma realidade, sem sofisma, nos fazendo acreditar em coisas que foram ditas por terceiros ha n-centos anos atrás.
Devemos ultrapassar estas barreiras, se não quisermos ser um Zé ninguém e encontrar a verdade.

A Religião e sua Fé, pregadas pelos líderes religiosos, tem suas limitações, nunca poderão comprovar o conteúdo daquilo que eles dizem.

O Político, usando sua ética adulterada, nunca poderá cumprir as promessas de campanha, dado o corporativismo e o “tomaládácá”.
Devemos lembrar que; a política, a religião, sempre foram sistemas fechados, e nos sistemas fechados, não existe a ética.

Os historiadores, disciplinados pela religião e sujeitos às regras do governo do país que vivem, não poderão escrever algo que vá de encontro aos costumes de seu país, por não ter público para adquirir seus livros, deixarão de faturar, o que não é interessante.

Diante dos comentários destes três segmentos, podemos dizer que; a verdade, é um caminho virgem que esta dentro de cada um, ninguém encontra a verdade imitando os outros, alem disso, a verdade está acima de tudo e além de provar seu conteúdo, é eterna e nunca poderá ser modificada:
1) — Pelas imposições dos “sabidos”
2) – Pelos Livros Sagrados
3) – Pelas Religiões
4) – Pelos Políticos
5) – Pelo Tempo.

Por outro lado, os representantes destes segmentos, continuam afirmando:
1) Os Líderes Religiosos afirmam que a questão da Fé é superior a Verdade e acrescenta, a Fé remove montanha, a Verdade não.
2) Os Lideres Políticos, Estudantis e Sindicais, afirmam que o poder e o dinheiro, são superior a Verdade e acrescentam, com o poder e o dinheiro, se consegue tudo, com a Verdade não.
3) Os Historiadores afirmam que a fantasia maquiada com religião e relatos heróicos, é superior a Verdade e acrescentam, com a fantasia maquiada, ganha-se dinheiro, com a Verdade não.
O ser humano é limitado psiquicamente, se não desenvolver seu instinto de observação, que é a chance que ele tem, para sair do lugar comum e superar essa limitação, se isso não acontecer, seu nível de inteligência fica comprometido, ficando seu conceito sobe as “coisas que são verdadeiras e reais”, reduzido. Para compensar isso, ele agiganta seu radicalismo (sua Fé no intermediário de um dos três segmentos), no que ele pensa, ser verdadeiro, mais não vai muito longe, pois ele permanece condicionado ao sistema que o intermediário lhe impõe, com isso, irá continuar com um comportamento acomodado que satisfaz seu ego, como dono da verdade, condição que se desenvolve nele, um alto grau para o julgamento, daqueles que tenham comportamentos diferenciados do seu.
Com esse pensamento, ele se acha correto e passa a tratar os outros, como um Zé Ninguém, sentindo desprezo pelos outros que não comunga com suas idéias, achando que viver como um Zé Ninguém, é “ignorar” altos conceitos “verdadeiros” herdados de fontes verdadeiras, transmitidos por “inspirados” (nos Livros Sagrados), por políticos íntegros, honestos, éticos, e historiadores conhecedores da verdade.
Assim ele chega a seguinte conclusão: -“viver como um Zé Ninguém, seria um absurdo, teria que jogar todo meus conhecimentos fora, destruir todos meus conceitos que foram herdados dos intermediários de n-centos anos de tradição e começar tudo de novo. Seria uma loucura. Não vale a pena” -.

Comentários
Procure não ser radical, nem fiel a nenhum intermediário e também não seja um Zé Ninguém, seja você mesmo…Conheça-se a si mesmo, só assim conhecerá as Verdades; da Religião, da Política e da História.

Salvador 11 de julho de 2005
Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Não Existe Livre Arbítrio, Predestinação e Carma

Não existem Livre Arbítrio, Carma e Predestinação,

e sim, Competentes e Incompetentes

Competentes…
São aqueles que não têm medo de pensar, nem de errar em busca do complemento da verdade no desconhecido e com consciência, desenvolvem seu Instinto de Observação, para lastrear sua rota de comportamento, procurando na criatividade, cumprindo primeiro seus deveres, para conquistar seus direitos, com harmonia interna, contribuindo para a Fraternidade Universal, e assim, usufruir uma boa qualidade de vida.

Incompetentes…
São aqueles que têm medo de pensar e de errar, tendo medo do desconhecido, e sem consciência, estão atrofiando seu Instinto de Observação e perdendo sua rota de comportamento, no entanto, reivindicam primeiro seus direitos sem nenhuma criatividade, por não possuírem as condições de cumprir os deveres correspondentes, ficando sem a harmonia interna, mas, querendo levar vantagens em tudo, acaba não contribuindo para a Fraternidade Universal, o que não permite obter uma boa qualidade de vida, e o pior, acham que essa liberdade de comportamento é fruto dos seus ”Livre Arbítrio”, ignorando que estão perambulando no deserto à noite, procurando um oásis que não existe.

Instinto de Observação, uma condição nata de qualquer ser vivo, é mais desenvolvido no ser humano, pôr fazer registro na memória dessas experiências, que o torna inteligente.
A inteligência é a “intuição” que nasce com o Instinto de Observação, instinto que a Natureza entrega igualmente a todos, gratuitamente.

A natureza humana está constituída de três entes, a tríade
a) – O Ser é o Fragmento da Energia Divina, que habita em
todos os seres vivos, sem nenhuma discriminação.
b) – A Alma é a decodificadora das mensagens do Ser
para os cinco sentidos do Eu e coletora das experiências
vivenciadas por este Eu.
c) – O Eu é o instrumento de aprendizagem da Alma.

Livre Arbítrio (para reflexão)
O comportamento do ser humano, é na verdade o resultado das atuações de duas fontes impulsionadoras; uma “Energia de Agir” e a outra a Energia resultante. Vejamos quais são estas Energias;

Energia de Agir.
A Alma como decodificadora do Ser, tem o compromisso de fazer monólogos periódicos (prestar contas) com o Ser. Durante o monólogo da Alma com o Ser, o Eu deverá estar atento, para sentir o gradiente do relacionamento entre a Alma e o Ser. Esse monólogo, gera uma Energia
de Agir no Eu que estiver atento, ativando nele o Instinto de Observação, que é a única ferramenta que o ser humano recebe gratuitamente da Natureza, para superar seu limite neste Plano físico. Infelizmente, a maioria não tem consciência de que, dentro de cada um de nós, habita o Ser holotípico (um fragmento de DeusYHWH), sem esta consciência, essa maioria não irá promover os monólogos da Alma com o Ser, tão necessários à qualidade de vida. Não havendo tais monólogos, o Eu não tem chance de ficar atento, não sofrerá influência da Energia de Agir e seu Instinto de Observação desaparece, o que leva essa maioria a viver somente, seguindo as resultantes das somatórias das energias dos hormônios das glândulas endócrinas, as quais lhe produzirão maiores sensações.

Resultante
Resultante é a somatória das energias dos hormônios elaborados pelas glândulas endócrinas e das células a elas associadas, que fazem parte do aglomerado de órgãos, gerando a vida, os quais obedecem Leis elaboradas por uma inteligência superior, codificadas no DNA, coordenadas por um Ser
holotípico (fragmento da Divindade), que está dentro de cada um, mecanismo esse, que atua involuntariamente (não tem sua participação), por transcender a inteligência comum e ser alimentado por reações da vontade de nossa Consciência Cósmica (nosso HD onda está o DNA), geralmente procurando satisfazer uma necessidade Involuntária, previamente programada, que a Consciência Física (monitor), não tem acesso, por estar dentro de uma faixa limitada pelo Mundo Emocional (Astral), conforme a Estrutura Psíquica de cada um.

Assim podemos compreender que todas as ações humanas são resultados da ponderação das atividades da Energia de Agir e da Resultante.
A falta de ponderação entre a Energia de Agir, (mensagens decodificadas do Ser) e a resultante (produtos dos hormônios), leva o ser humano a extrapolar na busca rápida de várias emoções, seguindo somente as resultantes, por serem mais vibrantes levando-o a cometer ações repudiadas pela sociedade e pela justiça que o condena.
O Eu se cumprir somente a orientação decodificada do Ser, alcançaria um patamar básico tranqüilo no se ficar e viveria condicionado em bom padrão de vida, mas estagnado. Para evitar a estagnação, a própria Natureza criou as glândulas endócrinas, para produzir hormônios com energias emocionais, cuja somatória, produzirá a tal resultante no Eu para o se ir, buscando novas emoções no desconhecido, as quais possam dar-lhe motivação para viver.

Livre Arbítrio
A humanidade confunde Livre Arbítrio com Liberdade de Ação, que é completamente diferente.
A Liberdade de ação (a qual muitos confundem com Livre Arbítrio), é uma manifestação do ser humano, buscando levar vantagem em tudo, numa satisfação puramente pessoal, no campo físico, estruturada no Nível de Estado de Consciência de cada um, com limitações físicas, econômicas, culturais e no DNA genético, daí a pessoa desafiar as Leis e sofrer as conseqüências imediatas de suas ações, não tem efeito retardado, nem retroativo.

Livre Arbítrio, seria na imaginação dos que acreditam, uma opção para direcionar o comportamento de alguém para alcançar um objetivo Espiritual…..ora….no momento em que alguém opta por seguir um sistema, não é mais Livre Arbítrio, se o alguém está comprometido com o sistema, que vai ditar o seu comportamento é o próprio sistema, onde está o Livre Arbítrio? A pessoa só fará seguir os “procedimentos” previsto no sistema. Aqueles que acreditam, diz: eu tive o Livre Arbítrio para escolher seguir os procedimentos. E daí? Se esse procedimento lhe levar à prisão de uma sistemática de vida com todos os rituais possíveis e imagináveis, estando a pessoa obrigada a vai fazer exatamente o que manda o regulamento? Mesmo assim, o prisioneiro de um sistema, que não lhe dá trégua, tornando-o um autômato, irá responder que tem o tal Livre Arbítrio, afirmando “eu tenho Livre Arbítrio e estou exercendo o meu Livre Arbítrio”.
Alguém poderá afirmar que é isso é Livre Arbítrio?
No Livre Arbítrio, o ser humano nunca erraria, isto porquê, nas etimologias das palavras têm: A palavra Livre é a liberdade e Arbítrio é o julgar. Livre Arbítrio é a liberdade de se julgar, assim o ser humano nunca iria fazer uma coisa, que previamente, ele julgaria ser errado.
O ser humano se tivesse Livre Arbítrio, poderia gerenciar o DNA e o RNA.
Também todas as suas ações, seriam corretas (no seu julgamento), diante disso, ele nunca iria errar, o que o levaria a ser; inteligente, bonito, culto, sem doenças, rico, executivo de uma multinacional, não iria morrer, não conheceria a tristeza nem o fracasso, nem a dor, conheceria o DeusYHWH/Universo/Natureza como realmente É, só viveria bem humorado. É possível isso?

Por outro lado
Imagina os pais, dando Livre Arbítrios para seus filhos.
O que seria dessa família?
Imagina um empresário formando uma indústria e dando
Livre Arbítrio a todos os empregados da indústria.
Qual seria o futuro da Empresa?
Se houvesse Livre Arbítrio;
Ninguém seria pobre
Ninguém ficaria doente
Ninguém moraria em favelas
Todos só trabalhariam naquilo que gostassem.

Na minha ótica, é a Competência, usando o “Instinto Natural de Observação”, que deflagrará o objetivo a ser alcançado, com vistas, à encontrar a Harmonia Interna, que identificará com seu Nível de Estado de Consciência e sua Estrutura Psíquica.

Antes de ser ignorante, o ser humano tem as chances de se desenvolver, usando seu instinto de observação, a única ferramenta que ele dispõe para vivenciar com consciência, dentro dos segmentos Lógicos, Científicos, Espirituais e Filosóficos, os conteúdos simples, que o leva a desenvolver sua Estrutura Psíquica e sair da ignorância e aprender a arte de pensar sem medo, que é a chance que ele tem, para superar sua limitação psíquica, imposta pelo local, condição econômica e família (DNA), berço do seu nascimento. Fora do instinto de observação, dificilmente ele terá uma boa qualidade de vida.

Veja uma comparação da conseqüência do que seria o Livre Arbítrio…
DeusYHWH gerou o Universo e mantém o controle de tudo com suas Leis cósmica, todo o Universo está obedecendo rigorosamente suas Leis, se houvesse Livre Arbítrio isso não seria possível, DeusYHWH, não teria o controle de nada…..seria como
Uma indústria de calçado, com 350 operários, os quais ao serem admitidos teriam suas carteiras assinadas, e nos espaços para discriminar suas funções, foram preenchidos com a função de “Livre Arbítrio”, Qual seria a produção de calçados desta indústria?

Devemos saber que o Mundo é um grande Teatro….
A nível psíquico (alma), somos atores ou atrizes…
A nível físico Eu (corpo físico), somos personagens…
Da grande peça; a Vida. Encenada no palco Planeta Terra, um dos palcos do Grande Teatro, o Universo.
O complexo de todos, é não conhecer o “script”, daí ignorar o papel, achando que tem o tal do Livre Arbítrio.
O Brahmanismo (1860aC.), prega: – antes de encarnarmos aqui, vivíamos uma trajetória muito longa de vida, quando desencarnamos voltaremos a essa trajetória, cumprindo o Samsara. E daí? Uma colocação muito simples, não prova nada.
Se continuarmos pensado como brahamanes, daqui a 5.000.000 de anos continuaremos como brahamanes.
E a evolução?

Nós não fomos gerados aleatoriamente.
DeusYHWH auto gerou e fragmentou (não coloco o pronome) em Seres holotípicos para habitar em todos os corpos (Eus), sem nenhuma discriminação, levando o instinto de observação, a cada um, igualmente para que todos tenham as mesmas chances de lutarem por comportamentos que lhes possam trazer boas qualidades de vida.
Assim podemos conceber que qualquer ação do ser humano, poderá ser, orientação do Ser que habita nele, inclusive o suicídio, a Eutanásia e outros fatos repudiados pela massa hibernada. Quem de nós poderá negar isso?.
O exercício do Instinto de Observação, é a busca do “auto conhecimento” através das vivências sem a conotação egoísta. Quaisquer conhecimentos sempre se baseiam em fatos reais, foi coletando fatos que a história passou a existir, e os fatos estão sempre relacionados com o tempo e as épocas, basta usarmos nossos instintos de Observações.
O Instinto Natural, tem uma escala muito ampla, com vários estágios, começando com:
Instinto de Conservação
Instinto de Observação
Instinto de Inteligência
Instinto de Empatia
Instinto de Interação
Instinto Divino
A mudança de um estágio para outro, é a inter face do sistema, acontece quando uma glândula Endócrina de nível mais elevado, elabora seu hormônio, para interagir e superar os efeitos do hormônio da glândula atuante. Estes fenômenos só podem ser observados, quando utilizamos a Física Quântica, no Princípio da Incerteza de Heisenberg (1901 – 1976), utilizando duas pessoas, com influências de Hormônios diferentes, observando o mesmo fenômeno.
Nota: Considerando o que está escrito, não há espaço para Livre Arbítrio.

Carma (para reflexão)
Currículo Cósmico, é o registro dos créditos adquiridos nos balanços das “leis de ajuste”, que acumulamos durante os nossos segmentos vividos em existências anteriores (em outros planetas), créditos estes, que são fixados numa faixa limitada na Dimensão Emocional (Astral) e que manifestam, dentro de cada um, de forma involuntária, com aspecto de uma “Energia de Agir” (citada anteriormente), na nossa Consciência Cósmica, procurando orientar nosso comportamento, na existência atual (no planeta Terra), fazendo com que nossa Consciência Cósmica, selecione as melhores experiências no Mundo Físico, para nos levar a um plano original, onde encontraremos o caminho que irá aumentar nossos créditos e aprimorar os parâmetros, que serão utilizados na nossa próxima existência, (num planeta superior)
Muitos podem pensar que seja Carma.
Mas não é Carma, e sim, Currículo Cósmico
Carma seria a Lei de ação reação, com efeito retardado e retroativo, você estaria pagando uma dívida que você não tem consciência de ter contraído, um absurdo. A Natureza é amiga do ser humano, esse Carma, seria um jogo sujo. Não devemos esperar da Natureza esse tipo de comportamento, que usa um sistema ardiloso, com aspecto de circulo vicioso, isto é, numa encarnação o elemento seria algoz e na seguinte seria vítima, e assim sucessivamente.
Não existe Resgate Cármico, nesse círculo vicioso, como muitos pregam, são falácias sem lógica, e as coisas sem lógica, são falsas.
Se o Carma existisse:
Não haveria interface entre o Plano Físico e o Plano Espiritual.
As glândulas Endócrinas estariam elaborando hormônios harmoniosamente e a Kundalini (energia que já definida), estaria atuando em todos os “Chakras”, principalmente no Coronário a pleno vapor.
A Consciência Cósmica estaria expandida, de modo que não haveria solução de continuidade, estaria atenta em todos os estágios, do sono, do acordado e da morte.
O tempo seria o “eterno agora”, transparente à todos, a ação coincidia com a reação e seria o equilíbrio total, o que todos sabemos…que não é assim.

Pré destinação (para reflexão)
Imagine um DeusYHWH, justo, generoso e amoroso, gerar os seres vivos com tanta desigualdade e distribuindo atributos com tanta discriminação. Seria um tremendo paradoxo;
Quando adquirimos consciência da Energia de Agir e da Resultante, iremos compreender, que a nossa Alma está decodificando, as mensagens do Ser, para os nossos cinco sentidos, e nossas glândula endócrinas estão elaborando hormônios. Nessas decodificações, iremos encontrar as chances de usar a nossa inteligência intuitiva, procurando ponderar essas energias na busca de satisfazerem as vontades da Consciência Cósmica (de suprirem as necessidades conforme as Leis Cósmicas), as quais facilitarão a nossa integração na Fraternidade Universal, seguindo comportamentos que nos darão boas qualidades de vida; que é o objetivo de todos nós.
Para os que não têm consciência desse segmento, poderão interpretar como Pré-destinação, mas não é, e sim, a Unicidade, integração humana com a DeusYHWH/Universo/Natureza.

Mini glossário
DeusYHWH – é o nosso Deus – É a Essência Onisciente Absoluta da Energia Cósmica, Revelada, Auto gerando, Fragmentando e interagindo em tudo. Fora Dele, nada existe, só a ilusão.

1) – Se ir, é ser mutante e ousado, para buscar, o complemento
da verdade, no desconhecido.
2) – Se ficar, é não ser mutante e acomodado, buscando a
complementação da verdade, na imitação.
2) – Se disponibilizar, é administrar o Eu para as diversas
alternativas do Se ir, por compreensão e não por repressão.

Consciência Cósmica, é o HD, onde estão os registros de tudo que fazemos e que falamos. Possui memória.

Consciência Física, é o monitor, não tem memória, mas é o instrumento de visão para fazer o registro do que tivermos observando. Para recorrer a memória usamos o pensamento, que é o código (senha), de acesso à Consciência Cósmica (HD), para visualizar na Consciência Física (monitor) o que queremos saber e que está registrado na Consciência Cósmica (HD).

Charrir Kessin de Sales – OJÉNNA

Salvador 18 de julho de 2005